Fonte: OpenWeather

    Saúde


    Como estimular a inteligência do cachorro com brincadeiras?

    Com a dificuldade de sair de casa por conta da quarentena, é preciso encontrar outras formas de estimular o bichinho de estimação

    O bom é que muitas dessas distrações também acabam por estimular a inteligência e os sentidos do pet
    O bom é que muitas dessas distrações também acabam por estimular a inteligência e os sentidos do pet | Foto: Divulgação

    Manaus - Cães, são animais extremamente sociais, que precisam de movimento para manterem a saúde física e mental em dia, independente da raça ou do porte do pet. Para preservar a qualidade de vida do animal, é preciso levá-lo para passear de modo a gastar energia. Os passeios, para muitos, não estão sendo possíveis por causa do isolamento social estabelecido por conta da pandemia do novo coronavírus.

    Quem vive em espaços pequenos, como flats, apartamentos, estúdios e quitinetes, e tem pet, precisa encontrar formas de distraí-lo com brincadeiras durante a quarentena. O bom é que muitas dessas distrações também acabam por estimular a inteligência e os sentidos do pet, deixando-o mais feliz e ativo de forma saudável.

    Tédio e mau comportamento

    Cães entediados desenvolvem péssimos comportamentos. O bichinho de estimação pode manifestar manias, como a lambedura de algum local específico do corpo, o que causa dermatites, infecções e outros problemas de saúde, além de hiperatividade, latidos exagerados, perda de apetite e até “molecagens”, como mordeduras de objetos e móveis.

    A destruição de itens pessoais pode ser desagradável para você, mas também é algo que coloca em risco a saúde do pet, por isso, tem de ser evitada. Quando o animal morde peças e móveis, há a possibilidade de soltar pedaços que podem ser engolidos, prejudicando o bem-estar dele. Manter a mente ocupada é algo essencial para a saúde mental do pet. Para isso, você pode ajudar com brincadeiras e estímulos.

    Esconde-esconde

    Brincar de esconder petiscos pela casa ou o brinquedinho preferido do amigo peludo pode ser uma forma de motivá-lo a se mexer para procurar o item com alegria e disposição.

    A brincadeira pode ser incrementada ao colocar obstáculos na frente do local em que o objeto está. Dessa forma, o cachorro precisa descobrir maneiras de driblar a dificuldade para alcançar a sua recompensa. A distração estimula o faro e a atividade física, além de fortalecer o vínculo entre tutor e animal.

    Acesso ao petisco

    Há brinquedos e dispensers de comida que possibilitam que o pet brinque sozinho, sem a necessidade de participação do tutor. O intuito desses objetos é dificultar o acesso do cão ao petisco, fazendo com que ele tenha que se mexer e raciocinar para encontrar a melhor forma de conseguir pegar o alimento. Se a brincadeira começa quando o cachorro ainda é filhote, os resultados são ainda melhores e ele cresce acostumado a ela.

    Pegar a bolinha

    A brincadeira de jogar a bolinha para o cachorro trazer é bastante tradicional. Você pode estimular a percepção do animal de estimação ao jogá-la para diferentes direções ou ao fingir que vai jogar a bola e não a arremessar.

    Hora da caçada

    Alguns cães são bastante apegados a bichinhos de pelúcia. Assim, você pode aproveitar esse brinquedo para estimular o pet, com paciência e tempo.

    Basta amarrar um pedaço de linha ou de madeira na pelúcia e mostrar o brinquedo para o cachorro, de modo a motivá-lo a pegar o item. Conforme o animal se aproximar, a linha, ou madeira, deve ser puxada para que o bichinho “fuja” e, com isso, o cão sinta-se disposto a ir caçar o brinquedo pela casa.

    Ambiente preparado

    Antes dos jogos começarem, é preciso livrar o espaço de qualquer obstáculo que possa ferir o cão. Alguns exemplos são mesas laterais com pontas, cadeiras e até tapetes que podem fazer o animal de estimação escorregar. A segurança do amigo peludo deve vir sempre em primeiro lugar!


    *Com informações da assessoria

    Leia mais:

    Ama o seu pet? Então, proteja-o com a vacinação

    5 locais de proteção e abrigo para animais abandonados em Manaus

    Com isolamento social, adoção de animais vira a melhor opção