Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Alerta contra o câncer: Arena da Amazônia ganha tons de rosa neste 1º de outubro

    O movimento Outubro Rosa se caracteriza por colorir de rosa ambientes de acesso público, no intuito de chamar a atenção contra o câncer – foto: divulgação
    O movimento Outubro Rosa se caracteriza por colorir de rosa ambientes de acesso público, no intuito de chamar a atenção contra o câncer – foto: divulgação

    Principal símbolo do esporte amazonense na atualidade, a Arena da Amazônia vai ganhar tons de rosa nesta quarta-feira, 1º de outubro, em alerta ao grave problema dos cânceres de colo uterino e mama, que segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) deverão contabilizar, juntos, este ano, 1.020 casos no Estado, 49,8% do total previsto para o sexo feminino.

    Para chamar a atenção sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce dessas duas neoplasias malignas, as Organizações não Governamentais de apoio à causa câncer (ONGs), com o participação da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), promovem ás 17h30 desta quarta a abertura do Outubro Rosa no Amazonas.

    O evento acontece no Centro de Convenções Vasco Vasques, na avenida Dom Pedro, bairro de mesmo nome, zona Centro-Oeste de Manaus. A expectativa é que, pelo menos, duas mil pessoas compareçam ao local, que terá como uma das principais atrações, a iluminação da Arena  na cor rosa. O grupo musical Estrelas do Amazonas, composto por cantores regionais, também irá se apresentar durante a atividade.

    De acordo com o diretor-presidente da FCecon, pneumologista Edson de Oliveira Andrade, a ideia é que as mulheres sejam alertadas sobre a necessidade da realização dos exames preventivos, que devem ser feitos de forma regular, a exemplo da mamografia e do Papanicolau.

    “O primeiro pode apontar a existência de tumores ainda na fase inicial na mama, aumentando as chances de sucesso no tratamento. Já o preventivo (Papanicolau), pode evitar em 100% o aparecimento do câncer de colo uterino, o mais incidente entre a população feminina no Amazonas”, explica.

    Ele também destaca que a visita periódica ao ginecologista e ao mastologista são de extrema importância.

    Segundo a enfermeira Marília Muniz, presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, uma das ONGs à frente da organização do evento, participam diretamente da atividade a Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc) e o Centro de Integração Amigas da Mama (Ciam), representante no Amazonas da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), ONG que coordena o movimento a nível nacional.

    O Outubro Rosa, este ano, terá uma série de atividades, desenvolvidas ao longo do mês de outubro, pela equipe do Departamento de Prevenção e Controle do Câncer (Dpcc-FCecon) - como palestras e eventos educativos, com distribuição de material impresso apontando os principais fatores de risco da doença, como o tabagismo, sedentarismo, alimentação rica em gorduras e processados, alcoolismo, entre outros – e por outras instituições, que estão finalizando seus cronogramas.

    As atividades também se estendem para outros municípios amazonenses. Até agora, pelo menos seis deles já confirmaram participação. São eles: Borba, Japurá, Manacapuru, Nhamundá, Rio Preto da Eva e São Gabriel da Cachoeira. A expectativa é que, até o final deste mês, os demais confirmem programação, fortalecendo a campanha no Amazonas.

    Com informações da assessoria