Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Homem é assassinado com três tiros no Monte das Oliveiras

    Um investigador da  DEHS informou que o crime foi motivado pelo envolvimento da vítima com o tráfico de drogas - foto: Arthur Castro
    Um investigador da DEHS informou que o crime foi motivado pelo envolvimento da vítima com o tráfico de drogas - foto: Arthur Castro

    Jefferson da Encarnação de Souza, 20, foi executado com um tiro no peito, por dois homens, até o momento não identificados pela polícia, por volta das 8h de ontem, na rua Guarapuava, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte. A polícia informou que a vítima era usuária de drogas, no entanto uma briga pode ter sido a motivação do crime.

    De acordo com o aspirante da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Erivelton de Oliveira Hermes, uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) durante serviço escutou um barulho semelhante a disparo de arma de fogo e foi constatar o fato.

    “Funcionários do Samu chegaram segundos depois do crime localizaram a vítima estendida no chão e constataram o óbito. Eles relataram que perceberam um carro modelo Gol de cor preta sair do local em alta velocidade”, informou o aspirante que afirmou, ainda, que a vítima havia se mudado há três dias para o bairro.

    Hermes disse, ainda, que os familiares de Jefferson relaram uma possível explicação para o crime. “Eles relataram que ele se envolveu em uma briga para defender um primo, mas não sabem afirmar se possa ter relação com a morte, uma vez que a vítima também era usuária de drogas”.

    De acordo com um morador da área, que pediu para não ter o nome divulgado, este é o quinto crime com características de execução no bairro. “Não temos mais sossego, vivemos com medo de sair de casa porque a marginalidade está tomando conta de tudo. O tráfico rolando solto e os criminosos matam por R$ 10. Pedimos mais policiamento porque temos que sair de casa para trabalhar”, relatou.

    O caso foi registrado no 15º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e será investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS).

    Mais lidas

    1. Em trabalho de parto, mulher dá à luz em carro com ajuda de PMs