Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Hospital e Pronto Socorro João Lúcio recebe fiscalização do Simeam

    Durante a fiscalização no hospital foram registrados pacientes nos corredores - foto: Ricardo Oliveira
    Durante a fiscalização no hospital foram registrados pacientes nos corredores - foto: Ricardo Oliveira

    O Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, situado no bairro São José, Zona Leste de Manaus, passou por uma nova vistoria na tarde desta sexta-feira, dia 24. O Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) realizou visita nas instalações da unidade hospitalar com o objetivo de atestar as reais condições de tratamento dos pacientes e de trabalho dos profissionais. Entre as irregularidades registradas pela vistoria, a superlotação nos corredores e a falta de lençóis.

    Mesmo com poucos profissionais, a estrutura continua recebendo atendimentos como suturas e curativos no corredor - foto: divulgação
    Pacientes recebem atendimentos como suturas e curativos no corredor - foto: divulgação

    O relatório da inspeção  será encaminhado para o Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), Conselho Regional de Medicina (CRM)  cobrando adequações de melhorias no hospital, conforme a secretária-geral do Simeam, Patrícia Sichar.

    “Nessa visita encontramos algumas alterações que serão inseridas no relatório final. A fiscalização não atende somente as denúncias, mas visa atender a classe médica e a população no que precisa e no que pode ser feito para melhorar  as condições da estrutura e comodidade do hospital”, explicou Sichar.

    Mesmo com poucos profissionais, a estrutura continua recebendo atendimentos como suturas e curativos no corredor. Muitos dos pacientes são colocados em uma maca e acompanhados pela junta médica nesses locais inadequados, revelou Sichar.

    O diretor-geral do complexo hospitalar, Felizardo Monteiro, confirmou que a superlotação ocorre devido a localização da unidade em atender a população das zonas Norte  e Leste, além de pacientes dos municípios do interior do Amazonas e de outros Estados da região Norte, em especial do Pará. O HPS João Lúcio chega atender por dia 600 pacientes com atendimentos constantes. Ao todo 165 leitos estão cadastrados junto ao MP-AM, mas a unidade hospitalar opera com 200 leitos devido à demanda.

    A Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Susam), responsável pelo hospital, declarou que só irá se pronunciar após a divulgação do relatório final.

    Por Josemar Antunes