Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Campanha ‘Nota Fiscal Amazonense’ ainda gera dúvidas e críticas entre os consumidores

    Apesar das dúvidas, adesão à NFA tem sido satisfatória – foto: Diego Janatã
    Apesar das dúvidas, adesão à NFA tem sido satisfatória – foto: Diego Janatã

    Uma semana após entrar em vigor, a campanha ‘Nota Fiscal Amazonense’ (NFA), do governo do Estado, ainda enfrenta a desconfiança dos consumidores quanto à necessidade de incluir o CPF na nota fiscal.

    Há até mesmo empreitadas aleatórias nas redes sociais contrárias ao programa que foi criado pelo Estado para evitar a sonegação de impostos por parte das empresas do comércio e melhorar a arrecadação.

    Até o último sábado, a campanha NFA, que registrou o total de 51.506 cadastros no site, alcançou 864.259 notas emitidas com CPF e concedeu 711 prêmios, num total de cem no valor de R$ 50 e um de R$ 1 mil.

    O coordenador da campanha pela Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz-AM), Augusto Bernardo, disse que a apesar da média de dez mil CPFs cadastrados por dia, preocupa o Estado a ação de pessoas que usam da “má-fé” para incentivar a população a não incluir o CPF na nota. Segundo ele, há até empreitada que atrela a “Nota Fiscal Amazonense” à presidente Dilma Rousseff.

    “Apesar da crise, há empresas que aumentaram o volume de vendas para o Dia dos Pais, em até 40%, de 2014 a 2015, porque o consumidor quer concorrer ao prêmio da campanha. Mas, tem pessoas nas redes sociais que usam da má-fé para incutir o medo ao inserir o CPF na nota”, disse o coordenador da campanha.

    O assessor administrativo Jonathan Oliveira, 24, disse que não pede para colocar o CPF na nota porque é para ele uma maneira a mais de controlar o que a pessoa consome. Mesmo com os prêmios ofertados pela campanha NFA, ele disse que não confia no programa, mas observa que é importante sempre pedia o cupom fiscal para evitar a sonegação de impostos.

    O gerente da Padaria Lisboa, bairro Lírio do Vale, Zona Oeste, Nildo Pinho, 30, contou que a maioria dos clientes pede a inclusão do CPF na nota.

    Quem tem a convicção da importância da campanha, como o contador Rogério Alves, 39, observa que o tempo mostrará às pessoas que não há problema de inserir o CPF na nota. Ele afirmou que desde o começo da campanha não teve dificuldade de inserir o seu CPF nas lojas e postos de combustíveis onde pediu inclusão na nota.

    Sigilo
    O coordenador da campanha NFA informou que a campanha estadual trabalhada pela Sefaz-AM não tem relação com o governo federal. Ele afirmou que não há porque a população se preocupar quanto ao sigilo dados preenchidos no cadastro. “O nosso sistema é 100% seguro e a Sefaz-AM é acostumada a lidar com dados sigilosos de mais de 51 mil empresas cadastradas no Amazonas. Nunca se ouviu falar em vazamento de dados”, garantiu.

    Segundo Bernardo, a inclusão do CPF na nota é apenas um meio para ligar o participante da campanha ao titular da conta bancária, tendo em vista que os prêmios são em dinheiro e serão depositados diretamente na conta do titular da conta do CPF.

    Por Emerson Quaresma

    Mais lidas

    1. Em trabalho de parto, mulher dá à luz em carro com ajuda de PMs