Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Ibama multa levantador de toadas por apologia ao consumo de animais silvestres

    O levantador de toadas foi multado em R$ 35.000 e poderá a responder pelo crime de apologia ao consumo de animais silvestre - foto: divulgação.

    O levantador de toadas amazonense Prince do Boi foi multado pelo Ibama em cerca de R$ 35.000 após postar fotos de animais silvestres mortos e prontos para o seu consumo em redes sociais.

    As imagens foram divulgadas nas páginas pessoais do levantador e denunciadas por seguidores ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente - Ibama. Segundo instituto, a multa foi imposta por apologia a morte de animais silvestres e o incentivo ao consumo humano. Nas imagens captadas, foram identificadas três tartarugas, cinco mucuras, uma paca, uma cutia, um jacaré, dois macacos, um papagaio, duas cobras e uma anta.

    Além de ‘ostentação’ o levantador matinha os animais em cativeiro e estimulava a matança dos animais.
    A pena prevista para o crime, é a detenção de seis meses a um ano de prisão mais multa, que varia de R$ 500 a R$ 5.000,00 por espécime, no caso de constar em lista oficial de fauna ameaçada de extinção.

    “Postagens como esta tem sido apuradas e seus autores punidos exemplarmente pelo Ibama para conscientizar e dissuadir as pessoas que pensam ser aceitável consumir animais silvestres e publicar esse tipo de crime ambiental em redes sociais”, comenta Mário Lúcio da Silva Reis, superintendente do Ibama do Amazonas.

    O crime também será denunciado ao Ministério Público Estadual para apuração no âmbito criminal.