Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Preso suspeito de matar sargento da PM em maio deste ano

    O suspeito foi autuado por homicídio qualificado. Após os procedimentos na especializada, ele será encaminhado à Cadeia Pública - foto: Márcio Melo
    O suspeito foi autuado por homicídio qualificado. Após os procedimentos na especializada, ele será encaminhado à Cadeia Pública - foto: Márcio Melo

    Romário Correa Chaves, 21, foi apresentado na manhã desta terça-feira (20), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), suspeito de ser um dos autores do homicídio do sargento da Policia Militar do Amazonas (PM-AM), Elcy Lima da Silva, 29, ocorrido no dia 6 de maio deste ano, na rua Sardinha, bairro Zona Oeste da cidade.

    O homem foi preso na tarde de ontem (19), após ir até a delegacia de homicídios prestar um depoimento sobre o caso, mas foi surpreendido pelo mandado de prisão.

    Segundo o delgado titular da DEHS, Ivo Martins, o sargento trabalhava como segurança particular de um condômino residencial, localizado no Tarumã, Zona Oeste. Na ocasião do crime, a vítima estava trabalhando quando percebeu que o suspeito, juntamente com os outros dois comparsas identificados como Everton Ricardo Lima, 27, e ‘Garganta ou Carcaça’ estavam tentando assaltar uma residência na localidade.

    O policial, que estava numa motocicleta de placas e caraterísticas não divulgadas, se aproximou do trio e tentou impedir a ação criminosa, mas acabou sendo atingindo com dois tiros. Os suspeitos fugiram levando a arma e a moto da vítima.

    Em depoimento, Romário diz que está arrependido e conta detalhes do crime. “Estávamos fazendo um assalto em uma casa, quando o alarme disparou, nesse momento, ele apareceu e, quando estava tentando tirar a arma da cintura, nós formos mais rápidos e atiramos nele, mas estou muito arrependido, se pudesse voltar no tempo, não faria isso”, disse o suspeito.

    Romário ainda falou que se soubesse que a vítima era policial militar jamais teria atirando nele. “Não sabia que ele era policial, se eu soubesse não teria atirado, apenas teria fugido”, concluiu.

    O delegado ainda informou que Everton está sendo procurando pela polícia, já o outro comparsa provavelmente está morto, entretanto a morte ainda não confirmada. O trio era bastante conhecido no bairro pela prática de assaltos.

    O suspeito foi autuado por homicídio qualificado. Após os procedimentos na especializada, ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.

    Por Mara Magalhães

    Com informações de Ana Sena