Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Preso segundo envolvido em morte de universitário, ocorrida em agosto, na Compensa

    O suspeito foi autuado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis, será encaminhado à Cadeia Pública - foto: Ana Sena
    O suspeito foi autuado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis, será encaminhado à Cadeia Pública - foto: Ana Sena

    O instalador de persianas e ex-presidiário Anderson Ferreira da Silva, conhecido como ‘Pimpolho’, 28, foi apresentado na manhã desta sexta-feira (23), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), como um dos autores do latrocínio (roubo seguido de morte) do universitário José Ricardo Parente Silva, 36. O crime ocorreu no dia 17 de agosto deste ano, bairro Compensa 2, Zona Oeste de Manaus.

    O homem foi preso na última segunda-feira (19), na rua Belo Horizonte, no mesmo bairro onde ocorreu o fato, em cumprimento a mandado expedido no dia 3 de setembro pela juíza do plantão criminal, Luciana da Eira Nasser. Os policiais chegaram até o suspeito após o recebimento de uma denúncia anônima, informando o paradeiro dele.

    De acordo com o titular da DEHS, delegado Ivo Martins, Anderson e um adolescente de 17 anos, que seria namorado da vítima, passaram a noite com o universitário na casa dele. “A intensão era somente roubar os pertences da vítima, mas eles tiveram medo que o rapaz reagisse e o mataram estrangulado”, explicou o Martins.

    Na ocasião do crime, José foi encontrado morto por um amigo que não teve o nome divulgado, na residência onde morava. A vítima estava com as mãos e pés amarrados com um cabo de celular e amordaçado com um lençol.

    Após cometer o crime, a dupla fugiu levando alguns pertences pessoais do homem, como um notebook, um celular e seis perfumes.

    Em depoimento, Anderson falou que é inocente e que soube que o universitário tinha morrido um dia depois. “ Não matei ele, sou inocente, soube da morte um dia depois, quando ouvi as pessoas comentando”, disse o suspeito.

    Ainda segundo Ivo Martins, o rapaz que encontrou o corpo relatou que, no dia anterior ao crime, teria ido com José ao Complexo Turístico da Ponta Negra, na Zona Oeste da capital, e na ocasião a vítima encontrou Anderson e o adolescente. “A testemunha disse que a vítima aparentava conhecer muito bem o adolescente, pois eles conversaram bastante”, falou o delegado.

    No dia 3 de setembro deste ano, o adolescente se apresentou à sede da especializada e confessou ter cometido o crime juntamente com o Anderson. Na época, foi encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

    A polícia ainda informou que Anderson estava foragido do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), onde cumpria pena no regime semiaberto, pelo crime de roubo, ocorrido em 2012, e que também já tem passagem por formação de quadrilha.

    O suspeito foi autuado por latrocínio. Após os procedimentos cabíveis, será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da capital.

    Por Mara Magalhães

    Com informações de Ana Sena

    Mais lidas

    1. Em trabalho de parto, mulher dá à luz em carro com ajuda de PMs