Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Segunda etapa da praia da Ponta Negra está liberada para os banhistas

    Para liberar esta etapa, foram feitos levantamentos do solo (compactação) - foto: Ricardo Oliveira
    Para liberar esta etapa, foram feitos levantamentos do solo (compactação) - foto: Ricardo Oliveira

    A segunda etapa da praia da Ponta Negra, na Zona Oeste da cidade, está desde a manhã desta sexta-feira, 1°, liberada para banho. O trabalho de aterramento para a ampliação da faixa de praia foi realizado pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) em uma extensão de 145 metros.

    Para liberar esta etapa, foram feitos levantamentos do solo (compactação) e levados em conta os padrões adotados para a primeira etapa da praia perene.

    “Demoramos porque precisávamos de segurança. Nós queremos que as pessoas se divirtam nadando, tomando sol e fazendo esporte na areia. Não queremos que as pessoas morram por negligência delas ou da administração. A interdição foi mais longa, mas agora temos toda a garantia de que a praia é segura”, disse o prefeito Arthur Virgílio Neto, na noite de Réveillon na Ponta Negra, informando sobre a liberação da praia.

    Com a liberação deste novo trecho, toda a estrutura do balneário é ampliada, com o Corpo Permanente de Segurança, até às 17h, com salva-vidas, bombeiros, equipes de atendimento à saúde de plantão, Guarda Civil Metropolitana e Polícia Militar. Depois das 17h, é proibido entrar no rio.

    O Corpo de Bombeiros está responsável por delimitar, no novo trecho aberto, a área de banho com boias e raias, deixando margens de segurança para a população na praia liberada. Aos finais de semana, 20 homens da corporação atuam na praia e durante a semana a média é de dez bombeiros. O trabalho continuará com homens na areia e em lanchas, jet ski e nos pranchões, na água.

    A prefeitura alerta os banhistas que atentem para os avisos e horários de funcionamento do local. Depois das 17h, quando o banho não é permitido, entrar na água à noite é uma prática arriscada, que consta nos principais manuais de segurança de praias do País.

    Os salva-vidas orientam também que pais e/ou responsáveis não percam crianças de vista, que não as deixem sozinhas na água e que fiquem sempre nas áreas delimitadas