Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Xinaik deixa ‘rombo’ de R$ 34 milhões em Iranduba

    Prefeita Madalena de Jesus informou, ontem, que recursos são do Imprev, Inss e débitos com a Eletrobrás Amazonas Energia - foto - Diego Janatã
    Prefeita Madalena de Jesus informou, ontem, que recursos são do Imprev, Inss e débitos com a Eletrobrás Amazonas Energia - foto - Diego Janatã

    A prefeita de Iranduba, Madalena de Jesus (PTB), disse, ontem, durante a leitura da mensagem na abertura dos trabalhos no Legislativo municipal que ao longo dos três meses à frente do Executivo descobriu um rombo de R$ 34,3 milhões deixado pelo prefeito afastado Xinaik Medeiros (Pros).

    Segundo ela, os valores são referentes a recursos do Instituto Municipal de Previdência Social (Imprev), do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e de empréstimos consignados na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil e Bradesco, além de um débito com a Eletrobrás Amazonas Energia. Madalena de Jesus disse que o valor pode ser ainda maior, tendo em vista que a Eletrobrás ainda está fazendo um levantamento dos débitos da prefeitura.

    “São R$ 5,632 milhões de atrasos com a concessionária (Eletrobrás Amazonas Energia) apenas nos postos de saúde. Com isso, eu vou esperar esse levantamento para poder parcelar toda a dívida do patrimônio público”, disse a prefeita.

    Madalena de Jesus disse que por conta das irregularidades na gestão de Xinaik Medeiros, o Executivo de Iranduba está inadimplente no Cadastro Informativo de créditos não quitados do setor público federal (Cadin) e no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (CAUC). Ela informou que não sabe se os R$ 34 milhões fazem parte dos R$ 56 milhões em licitações fraudulentas denunciadas pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM). Desde o fim do ano passado, Xinaik Medeiros está preso, em Manaus, no Comando de Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar acusado de chefiar uma rede de corrupção no município.

    Cassação

    O presidente da Comissão que analisa o processo de cassação do prefeito Xinaik Medeiros, vereador Jarmison Azevedo (PTB), informou que o prefeito afastado deve depor, hoje, no Legislativo de Iranduba.

    “Estamos cumprindo os ritos normais que não podem deixar de ser realizados. Anteontem notificamos o prefeito Xinaik para que ele possa comparecer em plenário para ser ouvido pelos parlamentares em sua defesa”, disse o parlamentar.

    Para que vá depor em Iranduba, Xinaik Medeiros tem de ser liberado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

    Por Henderson Martins