Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Corpos carbonizados são encontrados dentro de veículo na rodovia Manuel Urbano, em Manacapuru

    O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção dos corpos e trazê-los para a capital amazonense - foto: divulgação
    O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção dos corpos e trazê-los para a capital amazonense - foto: divulgação

    Dois corpos foram encontrados na manhã desta quinta-feira (10), carbonizados, dentro de um veículo no ramal do Gasoduto, situado no quilômetro 52 da rodovia Manuel Urbano (AM-70), no município de Manacapuru (a 68 quilômetros em de Manaus).

    Umas das vítimas foi identificada como Edinei Ferreira Ribeiro,37, conhecido como 'Neguinho'. Já o outro corpo é de uma mulher que possivelmente seria namorada de Edinei, mas não foi identificada.
    Conforme informações da polícia, moradores daquela aérea acionaram a guarnição após ouvirem uma explosão.

    "Uma equipe veio ao local e encontrou o veículo apenas fumaçando. Os corpos no porta-malas do carro. Eles estavam com as mãos amarradas", disse o sargento Máximo Lima, do 9º Batalhão da Polícia Militar (9º BPM) de Manacapuru.

    Além dos policias militares do 9º BPM, estão no local peritos e policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

    O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção dos cadáveres e trazê-los para a capital amazonense, onde serão realizados os exames de necropsia.

    A tia de Edinei, que esteve no local do crime, disse que o sobrinho estava na casa do pai dele, localizada no bairro Terra Nova, Zona Norte, porém, saiu com o cunhado, dele identificado somente como ‘Reginaldo’, após receber uma ligação.

    "Edinei estava na casa do pai, mas saiu com o cunhado após receber uma ligação. A única coisa que falou foi que iria encontrar duas pessoas na entrada da Ponte Rio Negro. Depois disso, não conseguimos mais contato por telefone com ele", informou a tia.

    A mulher ainda falou que sabia quem teria cometido o crime, mas preferiu não revelar o nome do suposto autor.

    “Ele já havia sofrido um atentado há três semanas, quando teve o veículo baleado. Há três anos, Edinei foi preso por tráfico de drogas, mas não sei se ele estava devendo alguém”, concluiu.

    O crime deverá ser investigado pela Delegacia Interativa de Polícia (DEP) de Manacapuru.

    Outro caso

    Nas proximidades de onde os corpos foram encontrados, a líder comunitária Maria das Dores dos Santos Salvador Priante, 52, conhecida como ‘Dora’, também foi encontrada morta, no quilometro 40, da AM-070, no município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus).

    A mulher foi sequestrada um dia antes de ser encontrada morta, de dentro da própria casa, localizada na comunidade Portelinha, também em Iranduba.

    Por Mara Magalhães

    Com informações de Josemar Antunes