Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Com o aumento dos preços da banana e farinha, Manaus tem a 3ª cesta básica mais cara do país

    Capital Amazonense - Foto: Márcio Melo
    Pesquisa revelou que capital Amazonense tem a terceira cesta básica mais cara do país  - Foto: Márcio Melo

    A cesta básica no Amazonas é a terceira mais cara do país, segundo pesquisa divulgada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), nesta segunda-feira (16). Em fevereiro, a cesta amazonense, composta por 18 produtos básicos, custou R$ 437,86. A forte estiagem que atinge o Estado de Roraima é o principal motivo do preço alto, informou o órgão.

    Entre os produtos com maior aumento de preço, a banana lidera o ranking com 32,42% de reajuste em relação a janeiro. No acumulado dos dois meses, a variação foi de 40,59%. Já a farinha de mandioca teve aumento de 16,89%. Outro produto que elevou a cesta básica foi o feijão com 9,67%, que também teve preço majorado em 25 cidades brasileiras.

    Apesar de o preço do tomate ter apresentado queda em 18 das 27 cidades, em Manaus, o produto também teve alta (9,50%). A intensificação da colheita em algumas regiões elevou a oferta e diminuiu o preço do tomate em algumas cidades. Entretanto, esse efeito ainda não foi detectado na capital amazonense. Nos dois meses do ano acumula alta de 43,50%.

    Segundo a pesquisa, o preço da cesta básica de Manaus, composta por 12 produtos, subiu 7,92% em relação ao mês de janeiro. No mês anterior, o conjunto de itens alimentícios essenciais custava R$ 405,72.

    São Paulo foi a capital onde o preço da cesta básica ficou mais alto (R$ 443,40). Em seguida, vêm Brasília (R$ 438,69), Manaus (R$ 437,86) e Florianópolis (R$ 430,69). Os menores valores foram observados em Natal (R$ 331,79), Salvador (R$ 337,84), Maceió (R$ 347,38) e Rio Branco (R$ 349,22).

    Por Stênio Urbano