Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Mulher é presa ao tentar entrar com celular escondido na fralda da filha, no Compaj

    O aparelho estava escondido na fralda da criança e foi descoberto por uma agente penitenciária, que desconfiou da mulher - foto: Janailton Falcão
    O aparelho estava escondido na fralda da criança e foi descoberto por uma agente penitenciária, que desconfiou da mulher - foto: Janailton Falcão

    Ao usar a filha de apenas 7 anos de idade, para entrar no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no quilômetro 8, da BR-174 (Manaus – Boa Vista), na manhã deste domingo (20), com um celular, uma costureira de 34 anos – cujo nome não foi divulgado – foi presa. O aparelho estava escondido na fralda da criança e foi descoberto por uma agente penitenciária, que desconfiou da mulher.

    Conforme a agente penitenciária, ao tirar a fralda da criança ela encontrou o celular. Segundo ela, essa não seria a primeira vez que a costureira tenta levar algo escondido para o marido. “No ano passado ela tentou entrar com R$ 100 escondidos na roupa e agora com o telefone”, disse.

    Questionada sobre o ocorrido, a costureira negou que iria levar o telefone para o marido. E alegou que o celular era usado pela filha para brincar com jogos. “Esse telefone está cheio de joguinhos, minha filha sempre brinca com ele e colocou na fralda para guardar. Eu não ia levar nada para ninguém “, se defendeu.

    Em nota a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), confirmou o ocorrido e informou que a costeira foi encaminhada ao 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para prestar esclarecimentos e terá a autorização de visita suspensa pela Seap por 30 dias

    Por Equipe EM TEMPO Online