Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Motoristas reclamam de buracos na rodovia AM-240

    Um dos trechos mais críticos é do quilômetro 20, onde o buraco já tomou cerca de 40% da pista - foto: Jackson Salvaterra
    Um dos trechos mais críticos é do quilômetro 20, onde o buraco já tomou cerca de 40% da pista - foto: Jackson Salvaterra

    Várias crateras ao longo da AM-240, estrada  de Balbina (a 203 quilômetros de Manaus) tem preocupado motoristas que passam pelos quilômetros 14, 20 e 30 da rodovia, nas proximidades do município de Presidente Figueiredo. Segundo eles, os problemas na infraestrutura da via têm colocado em risco a segurança dos condutores.

    Os moradores da localidade temem ficar isolados, caso as crateras tomem toda a pista. Segundo os moradores, o problema só aumenta no decorrer dos anos e durante a noite, a estrada fica mais perigosa ainda, principalmente para quem não é acostumado a trafegar pela via.

    Um dos trechos mais críticos é do quilômetro 20, onde o buraco  já tomou cerca de 40% da pista. Já no quilômetro 30, a cratera já chegou no asfalto. Se não bastasse o problema dos buracos, o lixo jogado por quem mora próximo ao local, virou outro problema.

    O Agricultor Antônio Barros falou que o problema aumenta nos períodos de chuva. “Passo nessa estrada todos dias. A situação está critica e quando chove, fica pior” disse.

    Os comerciantes que precisam usar a estrada para exportar os produtos para a capital e para os municípios mais próximos, também reclamam da via.

    Cratera-2-Jackson-Salvateraa

    “Todas as produções dos agricultores e pecuaristas saem por essa estrada. Se ela ficar interditada, será uma verdadeira catástrofe. O governo tem de resolver essa situação e tomar alguma providência. Antes que haja desabamentos em algum trecho”, pediu o comerciante Auriberto Bezerra.

    Conforme o titular da Câmara de Presidente Figueiredo, Mário Roberto Caranha, já foram feitos vários requerimentos pedindo a revitalização da via, mas até o momento, nada foi resolvido.

    “Depois de vários requerimentos, a única resposta que tivemos da Secretaria de Estadual de Infraestrutura (Seinfra), até agora, é que no ano de 2015 não haveria manutenção devido à falta de verba”, disse  Caranha.

    A engenheira Raimunda das Dores, 40, que mora em Balbina e passa pela estrada todos os dias a caminho do trabalho em Presidente Figueiredo, também reclamou das péssimas condições da estrada.

    “A situação está cada dia mais crítica e o  asfalto está cedendo. Estamos em uma situação muito difícil, pois precisamos da estrada, se não vamos ficar isolados”, reclamou a dona de casa.

    Enquanto o problema não é resolvido, os condutores têm que ter muita atenção para trafegar pela rodovia.

    Em nota, a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) informou que já tomou conhecimento do problema e nesta sexta-feira (8),  haverá vistória na área para proceder  com a recuperação dos trechos afetados na AM-240.

    Por Mara Magalhães e Jackson Salvaterra