Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Estudantes organizam ato nesta segunda-feira na Constantino Nery contra aumento da tarifa de ônibus

    Os estudantes pretender paralisar, por volta de 16h, a avenida Constantino Nery, Zona Oeste - foto: Diego Janatã
    Os estudantes pretender paralisar, por volta de 16h, a avenida Constantino Nery, Zona Oeste - foto: Diego Janatã

    Estudantes de escolas públicas e particulares de Manaus farão protesto contra o aumento das passagens de ônibus de R$ 3 para R$ 3,55. Os estudantes pretender paralisar, por volta de 16h, a avenida Constantino Nery, Zona Oeste da cidade para chamar a atenção das autoridades.

    De acordo com o diretor de escolas públicas da Umes (União Municipal de Estudantes Secundaristas), Arilson Andrade, os estudantes têm conversado com o prefeito Arthur Neto, que sinalizou estar do lado da população. “Tivemos uma resposta positiva do prefeito. O aumento foi autorizado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), pelo desembargador Ari Moutinho, a pedido das empresas, mas achamos que esse reajuste é abusivo porque muitos estudantes não têm como arcar com esse aumento”, frisou.

    Segundo Arilson, os manifestantes pretendem ir para às ruas até que o valor da tarifa volte ao preço normal. A categoria também espera que as empresas sentem para conversar com os estudantes. “Precisamos manter o diálogo com todos os envolvidos e já deixamos claro que não saíremos das ruas até que nosso pedido seja atendido. Não faremos atos de vandalismo, apenas pretendemos chamar a atenção das autoridades”, finalizou.

    Aumento

    A liminar do desembargador Ari Moutinho, que autoriza o aumento da tarifa, de 12,37%, diz que o motivo seria a “sobrevivência da atividade empresarial e manter o equilíbrio econômico e financeiro em um período de grave crise econômica”, disse o magistrado.

    Em nota a Prefeitura de Manaus informou que em reunião com o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Manaus (Sinetram), foi conseguido interromper a cobrança da tarifa de ônibus com reajuste, que inicialmente estava prevista para começar a ser cobrada já a partir de ontem (10). A decisão final sobre o início da cobrança foi adiada para hoje (11), onde haverá uma nova rodada de negociação entre a Prefeitura e o Sinetram.

    Por Stênio Urbano