Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Mercado está favorável para compra de imóveis em Manaus

    Preço do metro quadrado vendido em Manaus sofreu queda de 4,7%, redução que deve ser mantida por alguns meses - foto: arquivo/ EM TEMPO
    Preço do metro quadrado vendido em Manaus sofreu queda de 4,7%, redução que deve ser mantida por alguns meses - foto: arquivo/ EM TEMPO

    Com a diminuição de 4,7% no preço do metro quadrado de imóveis comercializados em Manaus, o mercado imobiliário aumenta a porcentagem de vendas no mês de março, comparado a fevereiro e janeiro deste ano. O dado faz parte de uma pesquisa realizada pela Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (Ademi-AM) que aponta uma movimentação de R$ 98 milhões, atribuída a venda de 310 unidades somente no mês passado. “Esse aquecimento se deve à queda nos preços dos imóveis, o que possibilitou um aumento bastante significativo”, afirmou o conselheiro da Ademi, Jorge Ayub, ao revelar que o acrescimento nas vendas deixou Manaus no 18º lugar no ranking de capitais com os imóveis mais caros, no País.

    De acordo com a pesquisa apresentada pela associação, o metro quadrado mais barato em Manaus custa hoje R$ 3.201, localizado no bairro Santa Etelvina, Zona Norte da cidade. A média, custa R$4,583 reais. Já os empreendimentos com preços mais elevados, são entre R$7 e 8 mil, e podem ser adquiridos na Zona Sul de Manaus, em bairros como Adrianópolis e Nossa Senhora das Graças. “Antes, o menor preço do metro quadrado variava de e R$ 4 à 5 mil reais, dependendo da tipologia e localidade. Hoje, com a baixa nos preços, não somos mais uma capital com imóveis caros. Esse é o momento mais propicio para se adquirir um imóvel”, avaliou.

    O preço do metro quadrado em Manaus, torna a capital amazonense uma das cidades com o valor de imóvel mais acessível. Já o Estado do Rio de Janeiro, lidera o ranking com empreendimentos de valores altos, chegando a cobrar aproximadamente R$ 10.371 no metro quadrado. Em São Paulo, o valor é aproximado e ocupa o segundo lugar com R$ 8,617 no valor.

    Segundo os dados da Ademi, o índice de Vendas Sobre a Oferta (VSO), que faz um balanço sobre a velocidade de vendas, aponta que no mês de janeiro deste ano, o índice de vendas foi de 6,2 e 6,4 em fevereiro. Enquanto no mês de março, a porcentagem foi de 8,1%. “O VSO de março foi bastante significativo. Mesmo com a crise econômica, o preço tem atraído o interesse dos consumidores. Hoje temos um estoque de 3.810 unidades disponíveis para venda, o que corresponde a 1,5 bilhão. Se continuarmos nesse ritmo é possível acabar com o estoque em um período de 16 meses, se não houver outros lançamentos”, disse Ayub.

    Creci

    O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Amazonas, Paulo Junior Carvalho, confirmou o aquecimento nas vendas do mercado imobiliário. Segundo ele, para quem pretende investir em um novo imóvel ou adquirir a casa própria, esse é o melhor momento para se comprar. “ Sou corretor também, e tenho notado o aumento das vendas. As incorporadoras têm investido muito em descontos. Não é que o imóvel tenha desvalorizado, devido o preço mais baixo, pelo contrário. Acredito que alcançamos o preço ideal. Antes, os valores eram fora da realidade”, analisou Paulo, ressaltado que os descontos podem ser mantidos até junho deste ano.

    Por Bruna Amaral

    Mais lidas

    1. Em trabalho de parto, mulher dá à luz em carro com ajuda de PMs