Fonte: OpenWeather

    Sem Categoria


    Crianças com HIV do projeto 'Floreando a Vhida' fazem plantio em Hospital na Zona Norte

                                   Crianças plantaram no jardim do hospital Delphina Aziz - Ione Moreno

    Vinte crianças portadoras do HIV que buscam na natureza o estímulo para continuar lutando pela vida, realizaram na manhã deste sábado (10), no jardim do hospital Delphina Aziz, localizado na Zona Norte, o plantio de 200 mudas ornamentais, por meio do projeto “Floreando a Vhida”. Atualmente, cerca de 300 crianças lutam contra a doença no Amazonas.

    A esperança delas floresce a cada ação realizada pela Associação de Apoio à Criança com HIV (Casa Vhida), idealizadora do programa. De acordo com a presidente da Casa Vhida, Solange Dourado, o projeto iniciou no ano passado, com o sentido de estimular cada vez mais as crianças e os adolescentes com HIV, a aderirem melhor o tratamento para a doença. Para Solange, nada melhor do que associar a luta delas com o plantio e o florescer das mudas.

    “Sabemos que tomar remédios várias vezes ao dia é muito complicado para eles. Então tentamos associar esse cenário com a natureza. Antes desse plantio, eles receberam mudas e levaram para casa para cuidar. Com isso tiveram a oportunidade de vê-las crescendo e florescendo, conseguindo fazer a comparação com a própria vida. Esse projeto tem sido levado para toda cidade”, disse.

    O projeto associa a luta delas com o plantio e o florescer das mudas.

    Solange destacou que a ideia de realizar a ação no hospital é justamente para tentar fazer a aproximação dos pacientes com as unidades de saúde para uma melhor adesão ao tratamento e principalmente plantar no coração de cada um dos portadores do HIV a sementinha da boa ação e da contribuição para a construção de um mundo melhor.

    “Já trabalhamos nas maternidades. Agora a parceria é com o Delphina Aziz. Sabemos que o HIV é cercado de preconceito e muitas vezes quando chegam nessas unidades não recebem a acolhida necessária. A partir de agora, essas crianças estão presentes no hospital que elas ajudaram a construir. Foi deixada a sementinha delas no Delphina. Com isso, as crianças vão sentir a extensão do local onde elas podem estar presentes e com a certeza de serem sempre bem acolhidas”, concluiu.

    Foram parceiros deste evento o Instituto de Medicina, Estudos e Desenvolvimento (Imed), Grupo Alemã, International Paper, Secretaria de Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Clin Manaus e a Abengoa.

    Gerson Freitas

    EM TEMPO