Fonte: OpenWeather

    Super Máquinas


    Venda de veículos financiados tem alta de 17,5% em maio

                     O resultado mostra uma alta de 17,5% em relação a maio do ano passado - Foto Divulgação

    O mês de maio encerrou com 442.387 veículos financiados, entre autos leves, motos e pesados. O resultado mostra uma alta de 17,5% em relação a maio do ano passado. Os dados consideram unidades novas e usadas. No acumulado do ano, de janeiro a maio, o volume de financiamentos de veículos somou 2.008.947 unidades, alta de 7,5% na comparação com o mesmo período de 2016.

    Em maio, as vendas financiadas de veículos novos apresentaram alta, ao totalizar 160.244 unidades negociadas, um crescimento de 10,1% ante maio de 2016. Já as unidades usadas atingiram 282.143 vendas a crédito no mês, avanço de 22,1% na mesma base de comparação.

    Entre os automóveis leves, foram financiadas 97.154 unidades novas em maio, alta de 12,7% na comparação com o mesmo período do ano passado e de 27,2% na comparação com abril. Quando considerados apenas os dias úteis, essa elevação é bem menor, de 7,6% na comparação com o mesmo período do ano passado e de 4,1%, na comparação com abril.

    Já as vendas a prazo de carros usados totalizaram 259.601 unidades, aumento de 22,1% quando comparado com o mesmo período do ano passado. Levando-se em conta apenas os dias úteis, o financiamento de veículos em maio caiu 0,5% em relação ao mês anterior.

    Para especialistas, os números de maio não são motivo de comemoração. “Ainda é cedo para falar em melhora do cenário econômico, os dados seguem indicando muito mais um cenário de estabilidade na economia”, disse o gerente de Relações Institucionais da B3, Marcus Lavorato.

    Em maio, os autos leves com 9 a 12 anos de uso avançaram 52,1%, na comparação com o mesmo período de 2016, com 40.871 carros negociados. Os carros com mais de 12 anos também apresentaram alta de 43,5% e somaram 13.373 unidades.

    Tempo

    Os carros de 4 a 8 anos de uso registraram alta de 25,1% e somaram 145.917 unidades vendidas a prazo. Já os autos leves com até três anos de uso mostraram queda de 0,7%.

    Considerando as modalidades de financiamento, o CDC avançou em maio e continua sendo a mais utilizada pelos consumidores, com 361.392 unidades negociadas, alta de 21,7% na comparação com o mesmo período de 2016. O consórcio avançou 1,2% ante maio do ano passado, com 70.051 unidades.

    O prazo médio de financiamento de autos leves com até 3 anos de uso aumentou de 42,8 para 43,1 meses em maio, em relação ao mesmo período de 2016. No mês, o prazo para carros com 4 a 8 anos de uso também avançou de 42,7 para 43,5 meses, na mesma base de comparação.

    O levantamento é da B3, empresa resultante da combinação de atividades da BM&FBovespa, uma das maiores bolsas do mundo em valor de mercado, e a Cetip, maior depositária de títulos privados da América Latina.

    A B3 opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base privada de informações que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil. O SNG impede que o processo de financiamento de veículos seja suscetível a fraudes sistêmicas.

    EM TEMPO