×
O Amor venceu

Casais formados na pandemia celebram ‘primeiro’ Dia dos Namorados em Manaus

Do primeiro encontro em supermercado até isolamento de três meses, casais superaram desafios da pandemia

Manaus (AM) – Após quase três anos de pandemia da Covid-19, essa é a primeira vez que o Dia dos Namorados será comemorado sem restrições. O que não faltam são destinos românticos para que os casais aproveitem esse 12 de junho de forma especial. Mas há quem prefira celebrar esse momento compartilhando momentos de união e companheirismo em casa.

É o caso da advogada Ana Carolina Lucena, de 26 anos, e do assistente financeiro, Paulo Victor Moreira, de 30 anos. Eles se conheceram em março de 2020, bem no início do isolamento social da pandemia da Covid-19, através de um aplicativo de jogos on-line entre amigos. Como não haviam outras formas de contato físico entre as pessoas, essa era uma das alternativas mais viáveis para evitar a solidão.

Paulo Victor e Ana Carolina. Foto: Arquivo pessoal

Durante três meses, Ana Carolina e Paulo Victor se conheciam apenas pelas redes sociais. Com a flexibilização das regras de isolamento, alguns locais foram liberados, como restaurantes e shoppings, e o casal resolveu se encontrar presencialmente. O primeiro encontro deles aconteceu em um supermercado, diferente de muitos ‘primeiros encontros’ tradicionais.

O segundo encontro do casal também foi diferente. Enquanto os restaurantes dispunham apenas de 50% de aglomeração de pessoas, eles optaram por comer em um drive-thru.

Após pouco mais de um ano de namoro, eles noivaram em abril de 2021 e em janeiro deste ano, casaram-se.

Outro fato curioso sobre o casal é que os dois são apaixonados por cinema, mas nunca puderam ir durante o namoro, pelo fato de os cinemas permanecerem fechados sob decreto do governo e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Isso não foi motivo para diminuir o afeto entre eles.

“Durante a pandemia eu estava fazendo tratamento para depressão, que foi agravada por causa de tudo o que estávamos passando. Ele sempre ficou ao meu lado. Ele é uma pessoa muito positiva e engraçada. Nisso, somos complementares. Me incentivava a ser melhor a cada dia. Em 2021 eu fui aprovada no mestrado e ele foi uma das pessoas que mais me incentivou no processo”,

disse a advogada.

Mesmo com a liberação de locais públicos e privados, a advogada disse que está vacinada e acompanhando os dados sobre a Covid-19, que têm aumentado nos últimos meses. Ana Carolina continua usando máscara quando sai de casa, por precaução, mesmo estando com a vacinação em dia. A advogada conta ainda, que em 2021, eles passaram o Dia dos Namorados em um jantar em família e, nesse ano, planejam sair para um café da manhã e, à noite, para um jantar especial feito por eles.

Foto: Arquivo pessoal

Priscila e André

Outro casal que também se formou durante a pandemia foi o formado por Priscila Rebelo, de 30 anos, que foi Miss Amazonas World 2013 e hoje é fisioterapeuta, e o advogado André Fregapani, de 33 anos.

André Fregapani e Priscila Rabelo. Foto: Arquivo pessoal

Eles fazem parte do mesmo grupo de amigos de Ana Carolina e Paulo Victor e contam que se conheceram por meio de em um almoço de formatura de um amigo. Desde aquele dia, trocaram contato de telefone, redes sociais e estão juntos até hoje.

“Desde esse dia não nos largamos mais. Na época, uma pessoa tinha perguntado quanto tempo estávamos namorando e brincamos dizendo que eram dois anos. Porque era nítido nossa sintonia desde o primeiro dia, além do nosso grude um com outro”,

relata a fisioterapeuta.

Ela até se arriscou a dizer que foi amor à primeira vista, pois André sempre foi muito atencioso e carinhoso, fazendo-a se apaixonar por ele.

Em 2021, quando aconteceu o colapso da crise de saúde pública por falta de oxigênio em Manaus, eles ficaram trancados em casa juntos.

“Lembro de a ambulância passar na frente do condomínio de 5 em 5 minutos. Foi uma época bem difícil para mim e para ele. Porque ambos perderam familiares. Ficamos trancados em casa uns 3 meses juntos, pedindo delivery e tudo”

lembra.

Foto; Arquivo pessoal

“Quando soube que ambos estavam [com Covid-19] eu fiquei um pouco agoniada, mas nos isolamos e nos apoiamos, um ao outro mesmo. Acho que isso no nosso relacionamento foi primordial. Porque meus pais moram em Itacoatiara, eu moro sozinha e foi ele que mais me ajudou nessa fase de pandemia”,

relatou Priscila.

Apesar de toda a preocupação, Priscila destaca que seus sogros os ajudaram muito nessa situação delicada e que os dois pretendem casar um dia, porém, preferem se estabilizar financeira e profissionalmente antes de tudo.

Leia mais:

Destinos no Amazonas para aproveitar o dia dos namorados

Brasileiros pretendem gastar 74% a mais com presente no dia dos namorados em 2022

Dia dos Namorados: cinco dicas para comprar o presente pela internet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.