×
Armamento

Deputada dos EUA diz que Jesus teria evitado a crucificação “se tivesse um AR-15”

Rodeada de polêmicas, Lauren já fez foto natalina em que aparece com os quatro filhos, todos menores, armados

EUA – A polêmica deputada americana Lauren Boebert, que tem fortes laços com milícias da extrema-direita americana, voltou a atacar. Em discurso em uma entidade cristã em Colorado Springs, a republicana disse que Jesus teria impedido a crucificação se tivesse um fuzil AR-15. Segundo a política, que defende o porte de armas para a população, Jesus “não tinha o suficiente para impedir que o seu governo o matasse”.

“Eles gostam de dizer: ‘Ah, Jesus não precisava de um AR-15!’ Quantos AR-15 você acha que Jesus teria?”, disse a parlamentar no evento que reunia famílias cristãs em um bastião eleitoral dela. “Bem, ele não tinha o suficiente para impedir que seu governo o matasse.”

Não satisfeita, Lauren ainda mirou o presidente americano, o democrata Joe Biden, de quem teria desejado a morte.

“Eu quero que você saiba que eu oro pelo nosso presidente. O Salmo 109:8 diz: ‘Seja a sua vida curta, e outro ocupe o seu lugar’.”

Lauren, de 35 anos, que faz lobby pela indústria de armamentos dos EUA, já fez foto natalina em que aparece com os quatro filhos, todos menores, armados. A imagem provocou revolta nas redes sociais.

Outro episódio que gerou reprovação nas redes foi quando Lauren, que está no primeiro mandato em Washington, disse que as pessoas deveriam legalmente esperar até os 21 anos para tomar decisões sobre suas sexualidade e sua identidade de gênero.

*Extra

Leia mais:

Bolsonaro: Jesus “não comprou pistola porque não tinha” na época

“Vinda de Bolsonaro a Manaus após morte de Dom e Bruno é escárnio”, diz Serafim

Entidades e políticos lamentam mortes de indigenista e jornalista inglês na Amazônia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.