Fonte: OpenWeather

    Abandono


    Falta de infraestrutura deixa ramais intrafegáveis no Amazonas

    A reportagem do EM TEMPO ouviu relatos de pessoas que dependem dessas estradas para trafegar e escoar seus produtos

    Ramais intrafegáveis como de Autaz-mirim | Foto: Ione Moreno

    Ramais intrafegáveis como de Autaz-mirim
    Ramais intrafegáveis como de Autaz-mirim | Foto: Ione Moreno

    Amazonas  - "A situação é precária. Quando é na época das chuvas, como essa que estamos passando, o ramal se transforma em um verdadeiro lamaçal". Foi com essas palavras que o estudante Juan Migueis, de 17 anos, morador da comunidade Santa Luzia - Autaz Mirim, no Careiro da Várzea, município localizado a 25 km de Manaus, detalhou apenas uma das dificuldades que ele e outros moradores de ramais enfrentam todos os dias em estradas de terra no Amazonas. O período chuvoso aumenta ainda mais os desafios de quem se arrisca nas vicinais.

    "Esse problema já é antigo e todos sabem. Quem sofre é a própria comunidade que precisa escoar as verduras e não pode. Alguns alunos precisam ir à escola, mas os carros vivem atolando na lama", disse o estudante.

    Ramais intrafegáveis, como o de Autaz-Mirim, são comuns nos municípios do interior do Amazonas. No Careiro Castanho, por exemplo, a estudante Laiane Oliveira relata que a mãe, Efilene Melo, está isolada no ramal do Cabeceira do Purupuru,  no km 22,  BR 319.

    Leia também: Forro de maternidade cai e assusta mães e recém-nascidos em Manaus

    "A situação é péssima, tanto minha mãe como os moradores de lá estão pedindo ajuda do governo ou da prefeitura do Castanho para que resolvam o problema do ramal do Cabeceira. Não está passando nenhum carro. O  único  transporte que saía do ramal, uma Combi do senhor Valtenir,  não está mais transportando o pessoal, por conta da estrada está intransitável" disse a jovem.

    Ainda no Careiro Castanho, um agricultor que não quis ter o nome revelado, disse que já teve que caminhar de sua residência até a BR 319 devido a situação do ramal. "Quando chove, o ramal fica uma imundice. Nossas crianças as vezes faltam aula porque as combis não entram aqui. O prefeito sabe da nossa dificuldade, mas não faz nada. Na época da eleição estão aqui no meio da lama pedindo voto", disse.

    Ramal do Italiano Manaquiri 

    Edvan Santa Rita, de 50 anos, é condutor de passageiros na comunidade Janauacá, no município de Manaquiri. Ele contou a reportagem do EM TEMPO que na localidade vivem pelo menos 6 mil pessoas que utilizam o ramal do Italiano, principal via que dá acesso a outras estradas. " A situação aqui está lamentável. Praticamente todo semana gasto de R$ 500 a R$ 1 mil para consertar minha combi. O problema é quando chove a lama toma de conta de tudo. Já aconteceu até acidente de carro por conta do ramal ser estreito de mais", disse.  

    Ramal do Careiro Castanho
    Ramal do Careiro Castanho | Foto: Júnior Mello

    O que dizem os órgãos

    A reportagem buscou informações junto a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra). Por meio de nota, órgão apresentou uma lista de ramais localizados em 11 municípios que devem receber investimentos em 2018. 

    Veja a lista abaixo:

    IRANDUBA:

    Ramal do Janauari – 20,37 km / Ramal da Serra Baixa – 2,86 km.

    MANACAPURU:

    Estrada do Arapapá – 7,33 km.

    MANAQUIRI:

    Ramal do Barro – 16,95 km / Ramal do Limão – 4,56 km / Ramal do Andiroba – 6,87 km.

    ITACOATIARA:

    Ramal do Macaco Cego – 3,4 km.

    ITAPIRANGA:

    Ramal da Enseada – 5,33 km.

    RIO PRETO DA EVA:

    Ramal do Alto Rio – 9,16 km / Ramal do Baixo Rio – 13,66 km / Ramal do Procópio – 18,92 km / Ramal do ZF-9 – 21,64 KM.

    SÃO SEBASTIÃO DO UATUMÃ:

    Ramal do Santana – 6,86 km.

    CAREIRO CASTANHO:

    Ramal do São José – 14,46 km / Ramal do Cinturão Verde – 9,55 km.

    TABATINGA:

    Ramal do INCRA I – 5,98 km / Ramal do Urumutu – 6,20 km / Ramal Novo Progresso – 2,0 km / Ramal Novo Paraíso – 6,71 km / Ramal da Terra Santa – 3,14 km / Ramal da Perimetral Norte II – 2,45 km.

    ENVIRA:

    - Estrada Envira/AM-Feijó/AC – 21,67 km.

    ANORI:

    Codajás-Anori – 20,98 km /  Mato Grosso-Anori – 10,72 km.

    Prefeitura do Careiro Castanho

    A prefeitura do Careiro Castanho  informou que dos 25 ramais existentes no municípios, apenas 4 estão asfaltados e um por nome Panelão, está em processo licitatório para começarem as obras.  O órgão disse ainda que está em diálogo com os governos estadual e federal em busca de recursos para a infraestrutura do município.

    No último dia 5 de fevereiro, o prefeito do Careiro, Nathan Macena Souza, divulgou em sua página do Facebook, o momento da assinatura de um convênio no valor de R$ 7 milhões, oriundos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

    De acordo com a postagem feita pelo próprio prefeito, os recursos devem ser aplicados no asfaltamento do ramal do Panelão, e na manutenção dos ramais do Batata, do Espigão do Arara e o Ramal do Pedra.

    Careiro da Várzea

    Por telefone, o secretário de obras do  Careiro da Várzea, Osmir Medeiros, informou que a prefeitura tem projetos para estas áreas e que está aguardando aprovação do governo do estado e do governo federal para obtenção de recursos para o município.

    Segundo Osmir, os recursos somam cerca de R$ 3 milhões e serão destinados para a adequação de ramais nas regiões do distrito de Autaz Mirim, localidade com maior número de estradas, bem como parte do valor serão utilizados na construção e ampliação da rede de distribuição de água em comunidades como Curari, Gutierrez e Parauá.

    Manaquiri 

    A reportagem entrou em contato por telefone com o Prefeito de Manaquiri, Jair Souto, que explicou que algumas partes do município estão precisando de reformas, e que pegou uma prefeitura "arruinada".

    Ele disse ainda que está conversando com os governos do Estado e Federal para obtenção de recursos no valor aproximado de R$  8 milhões que serão destinados à manutenção da cidade e ramais.

    Leia mais:

    Irritados, PMs com carros irregulares reclamam de ação do Detran no AM

    Ministério notifica 34 hotéis irregulares durante operação em Manaus

    Criança de 2 anos é atacada por três cachorros e tem rosto desfigurado