Fonte: OpenWeather

    Turismo


    Veja como registrar crimes contra turistas em Manaus

    Embora os turistas possam registrar ocorrências em outras unidades, as investigações sobre os crimes ocorrem na delegacia especializada

     Delegacia Especializada em Crimes contra o Turista - Aeroporto Eduardo Gomes
    Delegacia Especializada em Crimes contra o Turista - Aeroporto Eduardo Gomes | Foto: Divulgação

    Manaus - Turistas em Manaus contam com apoio da Delegacia Especializada em Crimes contra o Turista (DECCT), que funciona no Aeroporto Eduardo Gomes, com parceria do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). 

    Onde registrar a ocorrência relacionada a turismo

    Segundo o titular da DECCT, Antônio Cláudio Teixeira, além da unidade do aeroporto, os turistas podem procurar outras unidades policiais para registrar o Boletim de Ocorrência. “Há muito fluxo no Centro, então muitos querem registrar o BO no 24º DIP, que fica naquela localidade. Em todo caso, a investigação de crimes contra turistas é feita pela Especializada”, afirmou.

    O registro pode ser feito, ainda, na Delegacia Móvel – um ônibus da Polícia Civil que registra boletins de ocorrências de segunda à sexta-feira, entre 8h e 17h. Normalmente, o veículo fica na Praça do Relógio ou em frente ao Mercado Municipal Adolpho Lisboa, no centro da capital.

    Além disso, a DECCT e a Delegacia Interativa criaram um boletim de ocorrência com disponibilidade em várias línguas para melhorar o atendimento aos estrangeiros. O registro pode ser feito por meio do endereço eletrônico-clique aqui.

    Aeroporto Internacional Eduardo Gomes
    Aeroporto Internacional Eduardo Gomes | Foto: Divulgação

    Amazonenses em viagem

    Os turistas do Amazonas que tenham sofrido algum crime durante uma viagem para outro Estado ou ao exterior e só tenham percebido o ocorrido no retorno, também podem registrar o crime na Delegacia Especializada em Crimes Contra o Turista (DECCT). Nestes casos, a delegacia remete o caso para apuração na região onde o fato ocorreu e presta auxílio e orientações à vítima.

    A DECCT trabalha dando suporte aos turistas que chegam ao Estado e aqueles que residem no Amazonas.

    O boletim de ocorrência pode ser registrado também pela internet
    O boletim de ocorrência pode ser registrado também pela internet | Foto: Divulgação

    Mais ocorrências em perdas e extravios

    No Amazonas, as perdas ou extravios respondem por quatro em cada dez ocorrências registradas na Delegacia Especializada em Crimes Contra o Turista (DECCT), que funciona no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. De janeiro a junho deste ano, 367 ocorrências foram registradas. Destas, 143 foram de perda ou extravio. As informações são da assessoria. 

    Ainda de acordo com a assessoria, em 2017, essa também foi a ocorrência mais comum, representando 44% das ocorrências.

    Segundo o delegado da DECCT, Antônio Cláudio Teixeira, os turistas estão mais atentos com os objetos levados durante a viagem, especialmente por causa das orientações tanto da delegacia quanto dos consulados, embaixadas e agências de viagens que trabalham em parceria e alertam os viajantes.

    Orientações contra golpes 

    A autônoma Karol Brandão, que está de mudança para Portugal, foi vítima do crime de estelionato. Depois de ver um anúncio em uma rede social, com um valor menor do que o de mercado, realizou a compra de passagens áreas por meio de troca de mensagens. Assim que efetuou o pagamento, ela perdeu o contato com a agência localizada no Rio de Janeiro.

    Para as denúncias, as vítimas precisam guardar o máximo de informações ou comprovantes que ajudem a demonstrar o dano. A orientação para evitar prejuízos é sempre procurar empresas com atuação reconhecida no mercado. “O importante é sempre registar a ocorrência para buscar a reparação do dano”, enfatizou o delegado.

    Leia mais:

    O Amazonas é vocacionado para o turismo e vou apostar nisso, diz Lúcia Antony

    Roteiro turístico: 10 lugares que você precisa conhecer em Manaus

    Amazonastur quer atrair turistas para o Amazonas