Fonte: OpenWeather

    Luto na Educação


    Diretor de escola indígena morre após embarcação virar no rio Negro

    O gestor da Escola Indígena Municipal Aru Waimi, Márcio Silva da Rocha, 42, morreu afogado na madrugada deste domingo (14), após a embarcação em que viajava virar no rio Negro

    Márcio Silva da Rocha morreu afogado após a embarcação em que viajava virar no rio Negro., no Amazonas
    Márcio Silva da Rocha morreu afogado após a embarcação em que viajava virar no rio Negro., no Amazonas | Foto: Reprodução

    Manaus - O gestor da Escola Indígena Municipal Aru Waimi, Márcio Silva da Rocha, 42, morreu afogado na madrugada deste domingo (14), após a embarcação em que viajava virar no rio Negro. 

    O servidor retornava de um evento na Comunidade do Jaraqui, também no Rio Negro, quando a embarcação particular de pequeno porte na qual estava, virou no meio do rio. A pessoa que conduzia a lancha deixou o educador apoiado no transporte e nadou até a margem do rio em busca de ajuda, mas quando voltou, Márcio já havia desaparecido. O corpo de Márcio foi encontrado, por volta das 9h deste domingo, por comunitários que nadavam em busca dele.

    Nota de Pesar:

    A Prefeitura de Manaus, em nome do prefeito  Arthur Virgílio Neto, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, e a secretária municipal de Educação (Semed), Kátia Schweickardt, divulgaram nota de pesar e lamentaram a morte do gestor, que integrava a rede municipal de ensino há 14 anos e estava há quase um ano como diretor da unidade, localizada na Comunidade Terra Preta, Rio Negro, Zona Rural/ Ribeirinha de Manaus. 

    "Minha solidariedade e de toda a prefeitura à família do Márcio, servidor que aceitou o desafio de trabalhar a educação na área Rural, com seus percalços e com tamanha nobreza", disse o prefeito. 

    A secretária Kátia Schweickardt afirmou que a Semed perde um valoroso servidor, que prestava um excelente trabalho à rede, desde 2005 e destacou que a  Prefeitura de Manaus, por meio da Semed e sua Divisão Distrital Zonal Rural (DDZ Rural), está prestando todo o apoio à família e também auxiliará no velório, após a liberação do corpo no Instituto Médico Legal (IML).

    Leia mais:

    Encontrados corpos de crianças desaparecidas no Amazonas

    Embarcação de transporte de passageiros naufraga em Carauari

    Seis pessoas seguem desaparecidas após naufrágio no Amazonas