Fonte: OpenWeather

    Gestão


    Prefeitura inicia projeto para melhorar indicadores da saúde em Manaus

    O objetivo é o aprimoramento do sistema de gestão da Semsa, por meio da melhoria dos indicadores, ponto de partida para a definição das metas

    Servidores das áreas administrativa e de saúde estão participando de um workshop | Foto: José Nildo/Semsa

    Manaus - A Prefeitura de Manaus iniciou nesta quinta-feira (3), mais uma etapa no processo de implementação de um modelo de gestão integrada, em toda a estrutura da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), para melhorar ainda mais os indicadores de saúde, que avaliam os resultados das ações executadas na Atenção Primária. Servidores das áreas administrativa e de saúde estão participando de um workshop, coordenado pela equipe de consultoria do Grupo Áquila, visando à excelência do acompanhamento dos indicadores e das metas implementadas pela gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto.

    O evento segue até esta sexta-feira (4), na sede da Semsa, localizada na avenida Mário Ypiranga Monteiro, Adrianópolis, zona Centro-Sul, para elaborar um plano de ação para cada um. 

    “O workshop é a continuidade de um projeto mais amplo, lançado em maio deste ano, o Gestão Integrada da Saúde, Gisa, que tem foco na melhoria da gestão, conforme orienta o prefeito Arthur Neto. Nessa etapa, estamos trabalhando com os indicadores, importante ferramenta para avaliar os resultados e identificar onde precisamos melhorar”, informou o subsecretário de Gestão Administrativa e Planejamento da Semsa, Jean Abreu.

    O objetivo é o aprimoramento do sistema de gestão da Semsa, por meio da melhoria dos indicadores, ponto de partida para a definição das metas. Para isso, são necessários planos de ação que possibilitem chegar a essas metas. É parte de um trabalho que utiliza o método científico PDCA (do inglês: Plan - Do - Check - Act ou Adjust), ou seja, “Planejar – Fazer - Verificar e Agir”, que, em linhas gerais, define as ações ao planejamento, execução e atuação na saúde pública do município de Manaus.

    Depois da elaboração do plano é feito o acompanhamento dos resultados para avaliar se as ações definidas foram eficazes, possibilitando uma mudança nessas ações, caso a meta estabelecida não seja atingida. 

    “Nesse momento estamos focando nos indicadores das subsecretarias de Gestão Administrativa e Planejamento e a de Gestão da Saúde. Todos têm suas metas para 2019 e que serão renovadas em 2020”, explicou o consultor Vinícius Miranda, do Grupo Áquila, que acompanha o trabalho com uma equipe de consultoria.

    Os indicadores são características numéricas, que permitem a mensuração de resultados. Na área da saúde, há os indicadores mais clássicos, como a cobertura da Atenção Básica, mas existem muitos outros que refletem no produto final, que é o serviço oferecido ao usuário. Um exemplo é o tempo de tramitação de processos ou o tempo que se leva desde a aquisição de um medicamento, até que ele seja entregue ao usuário.

    *Com informações da assessoria