Fonte: OpenWeather

    Dia da Mulher


    Para reforçar respeito, Prefeitura lança campanha em homenagem a Elas

    A ação marcará o Dia Internacional da Mulher e destaca a história de servidoras do município.

    Uma engenheira, uma professora e uma enfermeira são homenageadas em vídeos, peças publicitárias e mídias on-line
    Uma engenheira, uma professora e uma enfermeira são homenageadas em vídeos, peças publicitárias e mídias on-line | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) - Para marcar o Dia Internacional da Mulher e reforçar o respeito e valorização a elas, a Prefeitura de Manaus lança neste domingo, 8/3, uma campanha de comunicação em diversas mídias, destacando a história de três servidoras municipais que contribuem com ações para uma cidade cada vez melhor. Uma engenheira, uma professora e uma enfermeira são homenageadas em vídeos, peças publicitárias e mídias on-line, tendo em comum o perfil de liderança e o trabalho com amor que inspira.

    Na campanha intitulada “Mulheres que inspiram”, a engenheira civil Iglete Acióle, fiscal da obra do complexo viário Ministro Roberto Campos, na avenida Constantino Nery, a professora da creche municipal Magdalena Arce Daou, Maria Raquel, e a enfermeira Mônica Pitanga, da UBS S-50, na rua Gabriel Gonçalves, bairro Aleixo, representam as mais de 19 mil mulheres que atuam no serviço público municipal, do universo de 33 mil servidores ativos, significando quase 60% do efetivo. 

    Além da campanha, na capital do Amazonas, o “Mês da Mulher” vai ser comemorado com ações de saúde e cidadania promovidas pela Prefeitura de Manaus, por meio do Fundo Manaus Solidária e das secretarias municipais de Saúde e da Mulher, Assistência Social e Cidadania, dentro da programação do “Março Lilás”. Todas as ações marcam o 8 de março, uma data histórica, oficializada pela Organização das Nações Unidas (ONU) como símbolo pela luta contra a desigualdade salarial, o machismo e a violência. 

    ‘Manas’ que inspiram

     A engenheira civil Iglete Acióle ocupa uma posição de destaque quando o assunto é mulheres no comando. Servidora da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), ela é a fiscal responsável pela obra do complexo viário Ministro Roberto Campos, em construção na avenida Constantino Nery, entre as ruas Pará e João Valério, que vai desafogar o trânsito em uma das principais vias da cidade. “Estou aqui full time. Cada estaca colocada, eu acompanhei”, disse.

     Iglete lidera uma equipe de 150 profissionais da construção. “Estar na liderança é um diferencial. Sou mãe, sou filha, sou dona de casa e estou à frente de uma das principais obras da cidade”, comenta a engenheira de formação, graduada também em logística empresarial e que começou na engenharia como estagiária da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). “Mantenho minha feminidade e ao mesmo tempo me imponho perante os desafios de ser mulher”, completou.

    Já Maria Raquel é professora da creche municipal Magdalena Arce Daou, no bairro Santa Luzia, zona Sul, inaugurada em 2013. Desde então, ela desenvolve projetos voltados à inovação, recebendo até prêmios. “Eu gosto muito de trabalhar aqui, me sinto útil servindo a comunidade. Já tive convites para trabalhar em outros lugares, mas não posso sair do local onde está meu coração”, destaca a educadora.

     Filha de um fotógrafo e líder comunitário muito conhecido no bairro, ainda quando era estudante, Maria ouviu seu pai falar que um dia ela trabalharia na creche que o bairro viria a ter e hoje atende também alunos dos bairros Educandos, Colônia Oliveira Machado e adjacências. “Aqui trabalhamos uma tríade: o cuidar, o educar, o brincar. Eles se complementam”, explicou. 

    A enfermeira Mônica Pitanga, da UBS S-50, na rua Gabriel Gonçalves, bairro Aleixo, veio do Rio de Janeiro para Manaus e superou diversos desafios. Foi o seu amor ao próximo que transformou a profissão que escolheu, em um meio de contribuir para a recuperação da saúde de várias pessoas das zonas rural e urbana. 

    “Sinto-me realizada com o trabalho que faço e que amo. É maravilhoso trabalhar como enfermeira e ajudar as pessoas”, declarou Mônica, que é mãe e jamais esquece de cuidar de si própria. “Um dia nunca é igual ao outro. Sou abençoada. O que me motiva é sair de casa, chegar no trabalho e tirar alguém da doença do corpo e da alma. Nunca é só físico. E, muitas vezes, uma conversa até salva uma vida”, finalizou.

     Empoderamento feminino 

    Criada em 2017, a Subsecretaria de Políticas Afirmativas para Mulheres e de Direitos Humanos, ligada à Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), fortaleceu o empoderamento feminino com ações e projetos que reduzem os danos causados e ampara a mulher, vítima de violência, com ações que buscam a autonomia emocional e econômica, com atendimento psicossocial e jurídico.

     Em 2019, os projetos “Mulher Itinerante” e “Eu Cuido” foram destaques e saltaram com números positivos na gestão municipal. As mulheres recebem ações para superação de violência doméstica e familiar, por meio da assistência social, jurídica, e acompanhamento psicológico, fortalecendo o empoderamento feminino com a realização de cursos de qualificação, gerando renda e o incentivo ao empreendedorismo.


    Com informações da assessoria