Fonte: OpenWeather

    Qualificação


    Telessaúde da UEA qualifica atendimento para o combate ao Covid-19

    Atualmente, existem 68 pontos de Telessaúde instalados no Estado do Amazonas, dos quais 63 em área urbana e cinco em comunidades indígenas

    Há 100% de cobertura e monitoramento, com aproximadamente 3.900 profissionais cadastrados na Telessaúde da UEA
    Há 100% de cobertura e monitoramento, com aproximadamente 3.900 profissionais cadastrados na Telessaúde da UEA | Foto: Divulgação

    Amazonas - Com a situação de emergência em Saúde Pública provocada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), ocorreu aumento no número de cadastros de profissionais na Plataforma de Telessaúde, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), para intensificar e qualificar os atendimentos. 

    Atualmente, existem 68 pontos de Telessaúde instalados no Estado do Amazonas, dos quais 63 em área urbana e cinco em comunidades indígenas. A conectividade e a manutenção de todos os pontos são mantidas pelo Núcleo Técnico-Científico de Telessaúde do Amazonas com recursos da UEA e do Ministério da Saúde. Há 100% de cobertura e monitoramento, com aproximadamente 3.900 profissionais cadastrados na Telessaúde da UEA até o momento.

    | Foto:

     É nesse contexto de experiências e situações vivenciadas na Saúde Pública do Amazonas que a UEA e a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) somam esforços para o enfrentamento ao Covid-19. Para tanto, estão favorecendo a comunicação direta entre profissionais de Saúde de diversas especialidades da capital com os profissionais que atuam outros municípios. Desta forma, espera-se estimular a discussão e resolução mais assertiva de casos clínicos referentes ao Covid-19 demandados por meio do Telemedicina da UEA. 

    Também estão sendo disponibilizadas outras atividades, como cursos para os profissionais de Saúde, teleinterconsultas e teleconsultorias, as quais foram liberadas por meio de Portaria do Ministério da Saúde. 

    Sobre o Núcleo 

    O Núcleo Técnico-Científico de Telessaúde do Amazonas surgiu da necessidade de oferecer conteúdo educacional, aprimoramento técnico-profissional, teleconsultorias e telediagnósticos aos profissionais de saúde que atuam em todo o Estado do Amazonas, bem como elaboração de Segunda Opinião Formativa (SOF) baseada em evidências, visando proporcionar apoio aos profissionais que atuam na rede de atenção básica à saúde (médicos, odontólogos, enfermeiros, técnicos e agentes comunitários de saúde e outros), integrantes da atenção básica no interior do Estado, com oferta de serviços de saúde à distância, utilizando-se das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs).

    O Núcleo tem a característica regionalizada, que leva em consideração as limitações econômicas, a cultura da população, a família ribeirinha ou indígena, a dificuldade de acessibilidade e se apresenta no contexto da universalização, integralidade e equidade, princípios norteadores do Sistema Único de Saúde (SUS).Compromisso social - A UEA, em seu compromisso social, está empenhada em dar suporte por meio da capacidade instalada. Essas atividades são importantes no Amazonas, considerando a grande extensão geográfica. A Universidade do Estado do Amazonas é a maior universidade multicampi do Brasil, com uma relevante política afirmativa para formar profissionais de Saúde no Estado. A cada ano, há a formação de aproximadamente 160 profissionais de Medicina, Odontologia e Enfermagem, que também estão ajudando nas diferentes ações de combate ao Covid-19. 

    Contatos:

    http://www.telessaudeam.org.br

    e-mail: [email protected]


     Com informações da assessoria