Fonte: OpenWeather

    CORONAVÍRUS NO AMAZONAS


    Casos de coronavírus sobem para 140 e número cresce no interior do AM

    Amazonas pode ter uma paciente curada nesta segunda-feira (30), segundo a Fundação de Vigilância em Saúde

    FVS-M confirmou 29 novos casos de amazonenses contaminados por Covid-19, de sábado para domingo | Foto: Lucas Silva

    Manaus - A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) confirmou mais 29 casos do novo coronavírus no Estado. Com o acréscimo, o Amazonas passa de 111 para 140 amazonenses infectados. Cresceu também o número de municípios com casos confirmados, com a inclusão de Anori e Itacoatiara. As informações foram passadas na coletiva de imprensa realizada por meio de live no Facebook.

    A FVS-AM informou que os novos casos ficaram distribuídos da seguinte forma: Manaus (131); Parintins (2); Manacapuru (2); Itacoatiara (2); Santo Antônio do Içá (1); Boca do Acre (1); e Anori (1).

    A diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Pinto, ressaltou o estado atual de transmissão comunitária, que é quando o vírus se transmite por pessoas que não viajaram para fora do Amazonas. "Com esses números, podemos observar que a curva de contaminação continua crescente", disse.

    Diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Pinto, disse que 80% dos casos estão circulando
    Diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Pinto, disse que 80% dos casos estão circulando | Foto: Bruno Zanardo/ Secom

    Testes

    O secretário de Saúde do Estado, Rodrigo Tobias, informou que o governo federal está em processo para adquirir cinco milhões de testes rápidos. No entanto, o especialista ressalta que esse tipo de teste pode dar falso negativo e a melhor opção é um mais específico, do Laboratório Central do Amazonas (Lacen). "Os casos que derem positivos com o teste rápido passarão por contraprova", explicou. 

    A diferença dos testes, segundo a presidente da FVS-AM, é que o teste rápido é realizado com uma amostra de sangue colhida do dedo. Já o teste mais específico retira secreção do nariz da pessoa suspeita, para um resultado mais preciso. 

    Impacto econômico

    Durante o boletim online, o secretário Rodrigo Tobias explicou que boa parte dos pacientes infectados no Amazonas são os chamados 'população economicamente ativa', que, por seus trabalhos, são importantes para arrecadação do Estado.

    Rodrigo Tobias, secretário de Saúde do Estado
    Rodrigo Tobias, secretário de Saúde do Estado | Foto: Divulgação

    "Por isso pedimos que evitem sair de casa ou aglomerações como carreatas e passeatas. Pedidos para que o comércio volte são perigosos porque podem permitir que a transmissão ocorra mais facilmente e mais pessoas economicamente ativas sejam infectadas. Ou seja, no fim, isso também gera impacto na economia", disse o secretário. 

    Rosemary Pinto, diretora-presidente da FVS-AM, também reitera o pedido de quarentena. "Se as pessoas estão se aglomerando, saindo de casa, não vão ter como culpar o sistema de saúde, publico e privado, depois. Nós estamos avisando que se não diminuirmos esses novos casos, não teremos condições de atender a todos quando chegarmos no pico", disse ela.

    Pacientes curados

    Ainda na live, Rosemary disse que, provavelmente, na segunda-feira (30), o Amazonas terá uma paciente curada do coronavírus. A informação não possui muitos detalhes, mas a diretora ressaltou que a paciente se encontra bem e está sendo acompanhada para, em breve, receber alta. Um idoso de 88 anos também já saiu da unidade de Terapia Intensiva (UTI) e está sob cuidado, para em breve ser liberado.

    Confira a Live na cobertura do programa WEB TV News:

    | Autor: WEB TV Em Tempo