Fonte: OpenWeather

    Parintins


    Parintins fiscaliza embarcações para conter avanço do Covid-19 na ilha

    Município amazonense já registrou três casos da doença. Um paciente de 49 anos morreu e um bebê de 1 ano e 4 meses está internado

    Návio Ana Beatriz foi um dos fiscalizados no porto da ilha | Foto: Divulgação/Prefeitura de Parintins

    Parintins - Em cumprimento ao decreto do Governo do Amazonas, que proíbe a circulação de embarcações realizando o transporte de passageiros pelos rios de todo o Estado, para evitar o aumento da circulação viral do Covid-19 em municípios amazonenses, incluindo Manaus, a Prefeitura de Parintins passou a fiscalizar embarcações no porto. Na última terça-feira (31), o Navio Motor Ana Beatriz IV foi alvo de uma fiscalização conjunto com órgãos da força-tarefa de enfrentamento ao Covid-19. O município já registrou três casos da doença, incluindo uma morte.

    A embarcação, vinda do Pará, atracou no porto da ilha tupinambarana trazendo cargas do estado vizinho, o que é permitido pelos decretos vigentes em ambas as regiões citadas. As embarcações que partem do Pará com destino a Manaus passam pelo município e, muitas delas, param no porto fluvial para deixar ou coletar encomendas. 

    Participaram da fiscalização agentes do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, com apoio de servidores da Polícia Militar do Amazonas, Capitania dos Portos e Secretaria de Vigilância em Saúde.

    Segundo o secretário de Saúde, Clerton Rodrigues, é fundamental a atuação conjunta dos órgãos municipais e estaduais para resguardar a população de Parintins neste momento de prevenção ao coronavírus. "Parintins tem adotado várias ações, que têm se tornado referência em todo o Amazonas. Estamos fazendo o possível para proteger a nossa população", ressaltou o secretário.

    Casos em Parintins

    A ilha tupinambarana ficou em evidência após a morte de um morador por coronavírus. O óbito, confirmado na noite do dia 24 de março deste ano, foi o primeiro caso fatal do Covid-19 no Amazonas. A vítima havia sido internada no dia 21 do mesmo mês, três dias antes, no Hospital Dephina Aziz, na Zona Norte de Manaus.

    Conforme a prefeitura de Parintins, hoje (1º), o município já registrou três casos da doença, uma morte e 30 casos descartados. 54 casos foram notificados e 89 pessoas estão em monitoramento pela Secretaria de Vigilância em Saúde do município.

    Entre os casos confirmados está o de um bebê de 1 ano e 4 meses - morador da comunidade Vila Bente, na Zona Rural da ilha Tupinambarana.

    O paciente apresentava quadro febril e dermatológico no dia 18 de março, vindo para sede do município no dia 20 para avaliação médica.

    No entanto, antes de ir à Unidade Básica de Saúde, o bebê de Parintins passou, junto com os responsáveis, por uma agência bancária para saque de um benefício, o que pode ter sido o ambiente propício da contaminação pelo coronavírus.

    O resultado positivo foi confirmado no último dia 30. O paciente segue internado.

    Mortes por Covid-19 no Amazonas 

    Após o caso, o Amazonas registrou outras duas mortes. Na última segunda-feira (30), o músico Robson Lopes, conhecido como Binho Lopes, de 43 anos, que também estava internado desde o dia 21 deste mês, não resistiu aos sintomas da doença. 

    Ontem, durante coletiva de imprensa online do Governo do Estado, foi anunciada a terceira morte, porém sem identificação do paciente divulgada à mídia. Hoje (1º), foi anunciado que subiu para 200 o número de casos confirmados

    Assista o Web TV News - 1ª edição, que foi ao ar nesta quarta-feira (1º) pela Web TV Em Tempo:


    Coronavirus