Fonte: OpenWeather

    Mobilização


    Manaus participa de campanha nacional por testes de covid-19

    A mobilização virtual visa pressionar o Ministério da Saúde e a Anvisa a fazer em massa, os testes de aferição do coronavírus.

    A mobilização acontece de maneira virtual
    A mobilização acontece de maneira virtual | Foto: Divulgação

    Manaus - A meta da campanha "Janela da Pressão", lançada esta semana em cinco cidades do Brasil (Manaus, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Salvador) é pedir 22 milhões de testes, conforme prometido, segundo o movimento, pelo Ministério da Saúde (MS).

    A mobilização virtual visa pressionar o MS e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária em não só aumentar o número de testes no Brasil, como também a promover uma distribuição massiva e descentralizada, principalmente entre os bairros de periferia, que podem ser mais afetados social e economicamente pela COVID-19 nos próximos meses, conforme projetado por especialistas em saúde e administração pública, diante da falta de estruturas sociais, como saneamento básico.

    De acordo com nota enviada à imprensa, o movimento afirma que o Brasil é o país que menos se faz teste para aferir o coronavírus.

    "Embora a curva ascendente de casos possa colocar o país como um dos epicentros globais da pandemia, o Brasil é uma das nações onde menos se testa para o COVID-19 em todo o mundo. Inicialmente, o Ministério da Saúde anunciou que planejava oferecer 1 milhão de testes. Em seguida, subiu o número para 2,3 milhões, depois para 10 milhões e, agora, serão 22,9 milhões. Na prática, seguimos esperando. E sem conhecer a dimensão real do problema, o governo não vai conseguir enfrentar essa crise e garantir o mínimo de dignidade e qualidade de vida para as pessoas", explica a nota

    A ação conta como o apoio do site www.janeladapressao.com.br, por meio do qual é possível assinar uma petição e enviar e-mails a representantes políticos. Mais informações podem ser obtidas no @janeladapressao (Twitter e Instagram)

    Datas das manifestações:

    Manaus

    02/4/2020: Edifício Cidade de Manaus (Centro) – (18h30 às 22h)

    07/4/2020: Edifício Cidade de Manaus (Centro) – (18h30 às 22h

     São Paulo

    2/4 - Edifício Altino Arantes, Centro – (20h)

    7/4 - Praça da Bandeira, Centro – (20h)

    9/4 - Edifício Santa Branca, Av. Duque de Caxias com Av. São João, Centro OU Esponja, no Largo do Arouche, Centro – (20h) 

    Rio de Janeiro

    02/4 - R. São Salvador, 80 - Laranjeiras – (18h30 às 22h)

    07/4 - R. São Salvador, 80 - Laranjeiras – (18h30 às 22h) 

    Recife

    2/4 - Estrada das Ubaias, 419 Casa Forte – (19h às 22h)

    7/4 - Rua Ribeiro de Brito, fachada de empresarial – (19h às 22h)

    9/4 - Estrada das Ubaias, 419 Casa Forte – (19h às 22h)

     Salvador

    Dia 2/4 - Pelourinho - Casa de Jorge Amado – (20 horas)

    Dia 7/4 - Farol Da Barra - Prédios em frente o farol da Barra – (20 horas)

    Dia 9/4 - Rio Vermelho - Largo da Dinha Casa de Iemanjá – (20 horas)