Fonte: OpenWeather

    Emoção


    Vídeo: Oito pacientes se emocionam ao receberem alta do Nilton Lins

    Esse foi o maior número de altas, desde que o hospital de campanha começou a funcionar

    Os profissionais da unidade protagonizaram um momento de alegria e emoção na saída dos pacientes.
    Os profissionais da unidade protagonizaram um momento de alegria e emoção na saída dos pacientes. | Foto: Divulgação

    Manaus - O Hospital de Combate ao Covid-19 da Nilton Lins (Zona Centro-sul) realizou oito altas de pacientes com o novo coronavírus, nesta sexta-feira (1º). Foi o dia em que a unidade, entregue no último dia 18 de abril pelo Governo do Amazonas, registrou o maior número de altas. Desde a inauguração, foram 23 altas.  

    No Dia do Trabalhador, os profissionais da unidade protagonizaram um momento de alegria e emoção na saída dos pacientes.

    | Foto:

    “Nesse dia 1 de maio, enquanto muitos comemoram o Dia do Trabalhador, nossa maior satisfação é comemorar as altas em grande proporção do nosso hospital. Desde o início, a gente tem proporcionado algumas altas, mas oito (8) num dia só é uma satisfação imensa do corpo de saúde dessa unidade”, comemorou a tenente Bombeiro Adeagna, vice-diretora da unidade. “Temos trabalhado diuturnamente para dar o melhor nesse hospital para a população amazonense”, completou.

    | Foto:

    Pacientes

    O hospital tinha, nesta sexta-feira,  63 pacientes internados, dos quais oito em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Conforme a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), de quinta (30) para sexta (1º), mais 69 pessoas se recuperaram da doença e estão fora do período de transmissão do vírus, totalizando, agora, 1.708 recuperados.

    O momento sempre é de emoção por todos: pacientes e profissionais de saúde | Autor: Divulgação Secom
     

    Internações

    Entre os casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, há 279 pacientes internados, sendo 141 em leitos clínicos (51 na rede privada e 90 na rede pública) e 138 em UTI (71 na rede privada e 67 na rede pública). Há ainda outros 988 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 755 estão em leitos clínicos (262 na rede privada e 493 na rede pública) e 233 estão em UTI (113 na rede privada e 120 na rede pública).


    Com informações da assessoria