Fonte: OpenWeather

    Consumidor


    Procon-AM autua companhia aérea por demora no atendimento

    Após a autuação, a companhia deverá apresentar justificativa junto ao Procon-AM

    A equipe do Procon-AM realizou a autuação após denúncias de consumidores
    A equipe do Procon-AM realizou a autuação após denúncias de consumidores | Foto: João Pedro Sales/Procon-AM

    Manaus - O Instituto Estadual de Defesa do Consumidor (Procon-AM) autuou a Latam Linhas Aéreas por má prestação de serviços. Os fiscais do órgão verificaram que o atendimento aos consumidores que pediam remarcação de passagens ocorria em apenas um dos três guichês disponíveis no Aeroporto Eduardo Gomes, localizado na zona centro-oeste de Manaus. A ocorrência aconteceu na tarde desta quarta-feira (23).

    A equipe do Procon-AM realizou a autuação após denúncias de consumidores. Eles relataram que, por conta do atendimento reduzido, a espera no local chegou a duas horas.  

    Após a autuação, a companhia deverá ser notificada - ou seja, deverá apresentar justificativa junto ao Procon-AM em prazo ainda não definido. Caso a resposta não seja entregue ou seja considerada insatisfatória, a empresa poderá ser multada, com valor proporcional ao seu porte. 

    “É necessário que as companhias aéreas estejam com sua equipe completa e façam o atendimento do consumidor de forma satisfatória. Nesse momento de pandemia, o consumidor já está sendo tão prejudicado, e, caso os voos precisem ser remarcados, é importante que as empresas obedeçam ao que está descrito na resolução 400, da Agência Nacional de Aviação”, afirma o diretor-presidente do Procon-AM, Jalil Fraxe, referindo-se ao texto da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre as condições gerais de transporte aéreo e atendimento das companhias. 

    Contatos

    Procon-AM já retomou os atendimentos presenciais, que ocorrem apenas mediante agendamento pelo (92) 3215-4009. Os consumidores podem abrir reclamação também pelos números 0800 092 1512, (92) 3215-4012, 3215-4015 e pelos e-mails [email protected] e [email protected]

    Com informações da assessoria

    Leia mais

    Pacientes diabéticos sofrem sem medicação nas redes públicas

    Mais de 350 mil pessoas fizeram teste da Covid-19 no Amazonas