Aleam


Falta de energia na BR 174 será tema de audiência pública no Amazonas

DC realiza Audiência Pública para discutir a falta de energia em comunidade da BR-174

Deputado João Luíz (Republicanos)
Deputado João Luíz (Republicanos) | Foto: Divulgação

Manaus - Na próxima segunda-feira (19), às 9h, a Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC/Aleam), junto a outros órgãos de defesa do consumidor, irá realizar uma Audiência Pública na comunidade Nova Canaã, no quilômetro 41 da BR-174 (Manaus-Boa Vista), para discutir as constantes interrupções no fornecimento de energia elétrica na localidade.

Desde o último sábado (11), mais de mil famílias sofrem com a falta do serviço.

A Audiência contará com a presença de representantes do Ministério Público do Estado (MP-AM), Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) e da concessionária Amazonas Energia.

De acordo com o presidente da CDC/Aleam, deputado estadual João Luiz (Republicanos), os órgãos de defesa do consumidor irão discutir a situação dos comunitários com a concessionária para que, juntos, encontrem uma solução que beneficie os moradores da área.

Leia tambémFalta de energia em comunidade da BR-174 é denunciada na Aleam

Na avaliação do parlamentar, que tem acompanhado a situação de perto, as famílias residentes na comunidade Nova Canaã não suportam mais conviver com as constantes falhas no fornecimento de energia.

"

É uma sequência de problemas ocasionada pela falta de resposta rápida e de uma atuação mais eficaz da Amazonas Energia. Mais uma vez, os moradores da comunidade Nova Canaã voltaram a interditar a rodovia na noite da última terça-feira para reivindicar o restabelecimento do fornecimento de energia. “A empresa havia informado que o fornecimento de luz seria restabelecido ontem. Mas, até o momento, nada foi feito. Essa falta de respeito por parte da Amazonas Energia chegou ao limite do suportável "

João Luiz, Deputado Estadual

Ainda de acordo com o parlamentar, as unidades de saúde também contabilizam perdas de medicamentos, como a insulina, cuja eficácia é ligada ao armazenamento ideal em refrigeração. "As famílias estão isoladas sem comunicação, sem água e também sem paciência. Por isso, os órgãos de defesa do consumidor vão se juntar, mais uma vez, para cobrar uma prestação de serviço de qualidade a esses cidadãos”, concluiu João Luiz.

Leia mais:

David protocoliza pedido para impedir reajuste na conta de energia

Justiça mantém suspensos os cortes de luz no Amazonas

 João Luiz pede reunião para discutir reajuste de energia no Amazonas