Fonte: OpenWeather

    PANDEMIA


    Com rede de saúde no limite, Wilson Lima reabre hospital de campanha

    O Governo do Estado aumentou a quantidade de leitos em 134%, saltando de 457 para 1.164 leitos

    O estado quer ampliar a capacidade de atendimento | Foto: divulgação

    Manaus - O governador do Amazonas Wilson Lima, por meio de um pronunciamento nas redes sociais na noite desta sexta-feira (08), anunciou a reabertura do Hospital de Campanha nas dependência do Hospital Nilton Lins. O objetivo é ampliar a capacidade de atendimento de pacientes com Covid-19 na rede estadual de saúde, já que o Sistema de Saúde do Estado, segundo Lima, está próximo da capacidade total.

    • "Não temos medido esforços para minimizar o sofrimento do nosso povo diante da maior crise de saúde dos últimos 100 anos. Mas hoje, infelizmente e principalmente em função da minha responsabilidade como governador, do meu dever com o povo do Amazonas e do meu compromisso com a transparência, eu informo a todos que o nosso sistema de saúde está muito próximo do limite de sua capacidade. Diante disso, o próximo passo é o processo de reabertura do hospital Nilton Lins" 


    Na coletiva, Wilson aproveitou para explicar aos amazonenses as ações de ampliação de leitos. Nos últimos dois meses a capacidade foi aumentada em 134%, de 457 leitos para 1.164.

    "Se tivéssemos colocado esse leitos em hospitais de campanha teríamos três estruturas como a do Hospital João Lúcio, que possui 217 leitos. Nessa ampliação, estamos utilizando todos os espaços possíveis em um hospital privado e no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), de competência federal. Aumentamos nossa capacidade oxigênio líquido de 176 mil metros cúbicos para 850 mil ao mês, num acréscimo de 382%", explicou. 

    Wilson destacou que essa é a maior ampliação da capacidade de saúde da história do Amazonas, mas que esse processo não depende só de espaço físico, mas também de pessoal e insumos. 

    "Profissionais de saúde serão contratados para reforçar a urgência e emergência do sistema. Agradeço a parceria do presidente Jair Bolsonaro, do Ministro da Saúde Eduardo Pazuello, das instituições privadas e do Poder Judiciário. Não medimos esforços para minimizar o sofrimento dos amazonenses. Aguardamos a boa notícia para o início da vacinação. Estamos prontos para começar o plano de imunização", disse. 

    Para finalizar, o governador pediu que os amazonenses contribuam com as autoridades, não participando de festas, de aglomerações, visando diminuir a curva de casos. O governador informou que será feito um chamamento público para as empresas que pretendem atuar na unidade hospitalar. As seções de contratação serão públicas e estarão disponíveis para quem desejar acompanhar. 

    Veja o pronunciamento do governador na íntegra: 

    Capa do Vídeo
    | Autor: