Fonte: OpenWeather

    Vacinação


    Com AstraZeneca, vacina para idosos acima de 75 alcancará 100% no AM

    Com AstraZeneca, vacinação deve alcançar mais 35% de trabalhadores da saúde e 100% dos idosos acima de 75 anos, informa FVS-AM. Também será possível vacinar 37% dos idosos entre 70 e 74 anos com maior risco de agravamento e óbitos

     

    A soma das vacinas Coronavac e AstraZeneca chega a 64.331 trabalhadores, que representam 74,45% dos profissionais de saúde.
    A soma das vacinas Coronavac e AstraZeneca chega a 64.331 trabalhadores, que representam 74,45% dos profissionais de saúde. | Foto: Divulgação

    Manaus (AM) -O Governo do Amazonas recebeu, do Governo Federal, na madrugada de domingo (24/01), o total de 132.500 doses da vacina AstraZeneca. Com a nova remessa, será possível chegar a 74,45% dos trabalhadores da saúde vacinados, além de 100% dos idosos acima de 75 anos que moram no Amazonas. 

    Por recomendação do Ministério da Saúde, as doses de AstraZeneca irão atender 35% de trabalhadores de saúde; 100% de idosos acima de 75 anos; e 37% de idosos entre 70 e 74 anos.

    A Nota Informativa nº 02/2021 da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), que orienta a distribuição das vacinas aos municípios, foi apresentada e aprovada na noite de domingo, em reunião com representantes dos órgãos de controle do Estado do Amazonas. 

    Idosos entre 70 e 74 anos com comorbidades

    Os idosos entre 70 e 74 anos que receberão as vacinas são os considerados pacientes com maior risco de agravamento e óbito (acamados, pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica, pacientes com insuficiência renal crônica, pacientes com diabetes insulino dependentes, obesidade com IMC acima de 40, e pacientes transplantados e imunossuprimidos). 

    Saúde

    Dos grupos prioritários a receber a AstraZeneca, há um total de 30.820 trabalhadores em saúde, que se encontram entre os grupos mais expostos ao vírus; 74.743 idosos acima de 75 anos; e 20.308 idosos entre 70 e 74 anos, o que corresponde a 37% dessa população.

     Reserva técnica

    Além disso, há um total de 6.294 doses referentes à reserva técnica de vacinas, que são aquelas enviadas por segurança, levando em conta a possibilidade de perdas e danos ao imunizante por mau acondicionamento, quebra do vidro da embalagem etc. 

    Multidoses

    A AstraZeneca é uma vacina apresentada em multidoses, pois contém dez doses por frasco. Com esta apresentação, é impossível separar as doses de maneira unitária. Em razão disso, a conta com vistas à entrega é feita levando em consideração o bloco de dez frascos. 

    Após toda a avaliação e contagem por local, os municípios receberão 13.216 frascos, tendo ficado 34 frascos na FVS. As entregas já estão sendo realizadas. 

    A diferença entre os frascos recebidos e os frascos a serem entregues, em números absolutos, acontece em função do arredondamento dos valores decimais, ora para baixo, ora para cima, dependendo do número após a vírgula ser maior ou menor que cinco. 

    “Os cálculos feitos não são sobre números exatos, e, no caso da AstraZeneca, há uma questão extra, que é o fato dela vir em frascos multidoses. Mas o que podemos assegurar é que as contas para separação e entregas estão sendo feitas com o máximo rigor e todo o cuidado necessário. Temos total interesse que esse processo aconteça com total transparência”, afirmou o diretor-presidente da FVS-AM em exercício, Cristiano Fernandes da Costa. 

    Fases 1 e 2

    Coronavac

    A primeira remessa de vacinas contra a Covid-19 enviada ao Amazonas, do imunizante Coronavac, foi destinada 100% dos povos indígenas aldeados do Amazonas; 34% dos trabalhadores de saúde, que totalizaram 29.361, além de idosos e pessoas com deficiência institucionalizados. A sobra de doses da primeira fase permite vacinar 4.150 profissionais que trabalham na área de saúde. 

    AstraZeneca

    Com a AstraZeneca, serão vacinados 30.820 trabalhadores. A soma das vacinas Coronavac e AstraZeneca chega a 64.331 trabalhadores, que representam 74,45% dos profissionais de saúde. 

    As duas vacinas são aplicadas em duas doses. A Coronavac, com uma diferença de 28 dias entre a primeira e a segunda dose, razão pela qual os municípios receberam as duas doses juntas. 

    A segunda dose da AstraZeneca é aplicada com uma diferença de 12 semanas; por essa razão, o Ministério da Saúde entregou somente um total para a aplicação da primeira dose no Amazonas.

    Leia mais:

    www.emtempo.com.br/coronavirus

    www.emtempo.com.br/saúde

    www.emtempo.com.br/amazonas

    www.emtempo.com.br/ultimas