Fonte: OpenWeather

    Covid-19


    Amazonas já transferiu 506 pacientes para desafogar hospitais

    O governo do Amazonas já conseguiu transferir 506 pacientes para outros estados, em ação articulada pelo Ministério da Saúde e Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares

     

    De acordo com a assessoria, nesta quinta-feira (04), 34 pacientes com a doença foram removidos, em dois voos, com destino a Belém (PA) e Rio de Janeiro (RJ).
    De acordo com a assessoria, nesta quinta-feira (04), 34 pacientes com a doença foram removidos, em dois voos, com destino a Belém (PA) e Rio de Janeiro (RJ). | Foto: Lucas Silva

    Manaus (AM) -  O Amazonas já conseguiu transferir 506 pacientes para tratamento em outros estados, em ação de cooperação articulada pelo Ministério da Saúde, governo estadual e Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) como uma das medidas para reorganizar o sistema de saúde local, pressionado pelo recrudescimento na curva de casos de Covid-19 no local. A informação é do governo do Estado.

    De acordo com a assessoria, nesta quinta-feira (04), 34 pacientes com a doença foram removidos, em dois voos, com destino a Belém (PA) e Rio de Janeiro (RJ).

    Para Belém, seguiram 12 do município de Tefé, na região do Médio Solimões, e mais quatro da capital amazonense. O outro voo saiu de Manaus com destino ao Rio de Janeiro levando outros 18 pacientes.

    Todos os voos foram realizados pela Força Aérea Brasileira (FAB), com oferecimento de suplementação de oxigênio para os pacientes a bordo.

    Ainda de acordo com o governo do Amazonas, 32% dos pacientes enviados a outros estados já receberam alta. 

    Outras doenças

    Além dos que seguem para tratamento de Covid-19, foram realizadas oito remoções para realização de cirurgia oncológica no Hospital do Câncer III, do Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Rio de Janeiro.

    Vôo privado

    O Ministério da Saúde e o Ministério da Defesa, por meio da Força Aérea Brasileira, estão articulando nova operação para o transporte de pacientes para outros estados, em parceria com uma empresa aérea comercial. A empresa já recebeu a capacitação para realizar o voo com pacientes de Covid-19.

    Meta

    A meta é transportar 80 pacientes por voo, para atingir com mais rapidez o número ideal traçado pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A intenção é remover 1,5 mil pacientes, para abrir vagas para doentes em estado grave e que aguardam na fila de espera para internação.

    Leia mais:

    Covid-19: mortes somam mais de 226 mil e casos, 9,2 milhões

    Perda de imunidade pode ter causado 2ª onda de infecções em Manaus

    ‘Alívio, pois vi amigos morrerem’, diz profissional vacinada em Manaus