Fonte: OpenWeather

    Operação Tamoiotatá


    Operação prende em flagrante envolvido em queimada ilegal na Amazônia

    Operação "Tamoiotatá" prende em flagrante envolvido em queimada ilegal em Humaitá; Multa ambiental de R$ 32 mil foi aplicada;

     

    Força Nacional ajuda a combater crimes contra o meio ambiente na Amazônia
    Força Nacional ajuda a combater crimes contra o meio ambiente na Amazônia | Foto: Divulgação

    HUMAITÁ (AM) - Um homem de 46 anos foi preso, na tarde desta sexta-feira (03), no município de Humaitá (a 590 quilômetros de Manaus) após ser pego em flagrante fazendo queimada ilegal em uma propriedade rural. A prisão faz parte da operação "Tamoiotatá", deflagrada pelo governo do Amazonas para combate aos crimes ambientais no sul do estado. 

    A ocorrência envolveu o trabalho conjunto da Polícia Militar do Amazonas, com efetivos do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), Rocam e RPmon; e Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam). Determinada pelo governador Wilson Lima, a "Tamoiotatá" é uma operação coordenada pelas secretarias estaduais de Segurança Pública (SSP-AM) e Meio Ambiente (Sema). 

     

    Queimada ilegal no município de Humatá, no sul do Amazonas
    Queimada ilegal no município de Humatá, no sul do Amazonas | Foto: Divulgação

    De acordo com o relatório de ocorrência, as equipes policiais e de fiscais ambientais iniciaram as fiscalizações por volta das 13h e identificaram o homem responsável pela queimada. O caso aconteceu no distrito de Realidade, localizado ao longo da BR 319, rodovia que liga Manaus à cidade de Porto Velho, em Rondônia.

    Duas motosseras e uma espingarda calibre 12 foram apreendidas com o infrator. Dois autos de infração pelo crime ambietal foram aplicados pelo Ipaam, totalizando R$ 32 mil em multas. O infrator vai responder pelo crime ambiental e por porte ilegal de arma de fogo.

    Operação

    Após solicitação do governador do Amazonas, Wilson Lima, o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) autorizou o envio de agentes da Força Nacional para reforçar o combate às queimadas e focos de incêndio em municípios da região sul do estado. São 50 agentes que vão reforçar o efetivo da segunda fase da operação Tamoiotatá. 

    Ainda segundo o documento publicado, as tropas federais devem permanecer no estado até o dia 11 de novembro, prazo que pode ser prorrogado conforme a necessidade.

    Tamoiotatá – Coordenada pela SSP-AM e pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), a operação Tamoiotatá teve início em abril deste ano. Para a segunda fase, que iniciou na segunda quinzena de agosto, o Governo do Estado investiu mais de R$ 615 mil em novos equipamentos. 

    Além do investimento em equipamentos, o secretário de Segurança Pública, general Mansur, determinou o aumento no número de agentes estaduais na operação. Atualmente eles ficam divididos em três bases nos municípios no sul do Amazonas, região considerada de maior vulnerabilidade para crimes contra o meio ambiente relacionados à grilagem, uso irregular de terras, extração ilegal de madeira e garimpo. 

    Amazônia

    A floresta Amazônica representa um terço das florestas tropicais do mundo. Contém mais da metade da biodiversidade mundial, ajuda a manter o equilíbrio climático com o processo de evaporação e transpiração das árvores, desempenha um papel imprescindível na manutenção de serviços ecológicos, funciona como grandes armazéns de carbono, dentre outros benefícios. Mas todo este paraíso segue ameaçado com as constantes degradações humanas que avançam, cada vez mais, desde os anos 1980. 

    Veja o vídeo da queimada produzida pelo criminoso:

    Capa do Vídeo
    | Autor:
     





    <<<<<<< HEAD ======= >>>>>>> e5a666b371d90e4920345db9572e28a6ed1fabe8