Fonte: OpenWeather

    Refeição


    Alunos relatam intoxicação alimentar adquirida em restaurante da Ufam

    Há relatos em perfis de universitários no Facebook e a Vigilância Sanitária esteve, na manhã desta sexta-feira (13), no RU da universidade, onde coletou amostras dos alimentos para análise

    Denúncia foi compartilhada por alunos e já é investigada pelo departamento de vigilância sanitária da Semsa | Foto: Reprodução/Facebook

    Manaus - Após denúncias de alunos da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que relataram, por meio das redes sociais, serem vítimas de intoxicação alimentar ao degustarem de refeições no Refeitório Universitário (RU), uma equipe do Departamento de Vigilância Sanitária (Visa Manaus), da Secretária Municipal de Saúde (Semsa), foi até o local, na manhã desta sexta-feira (13), e recolheu amostras dos alimentos para análise laboratorial.

    Por meio da assessoria, a Semsa informou que a Visa Manaus recebeu denúncias referente as refeições servidas no RU. "Os fiscais também fizeram a inspeção nas instalações do restaurante". A secretaria destaca, ainda, que após a conclusão do laudo se manifestará sobre os procedimentos adotados".

    A reportagem entrou em contato com a assessoria da Ufam, para saber quais medidas estão sendo adotadas pela direção da instituição em relação as denúncias. Em primeiro lugar, foi coletado amostras do alimento para análise e a unidade foi responsável por acionar a Vigilância Sanitária de Manaus (Visa Manaus) para que inspecionasse o local. 

    A Ufam, por meio do Departamento de Assistência Estudantil (Daest), também reuniu com representantes dos Centros Acadêmicos para acompanhamento dos alunos que alegam terem sofrido mal estar, solicitando dos mesmos atestados e comprovantes de atendimento médico. A universidade aguarda o resultado das análises para providências. O resultado em laboratório tem previsão para sair em até 10 dias. A análise da Visa Manaus será expedida em até 20 dias.

    Leia também: Saúde em risco: carnes estragadas são comuns nas feiras

    Um dos universitários publicou uma denúncia, em um perfil na rede social Facebook, por volta de meio-dia desta quinta-feira (12), em que narra ter ouvido relatos de alunos que foram parar em hospitais após comer refeições no RU.  

    “A comida do RU estragou o bucho de muitos alunos. Hoje, eu e alguns colegas, que jantamos no RU na quarta (11), não poderemos ir à faculdade porque estamos com muita dor na barriga, febre e vômito”, denuncia o aluno exigindo uma comida que preste. 

    Já outro universitário diz que vomitou duas vezes e que também não iria à faculdade nesta quinta (12). “Aposto que foi a calabresa, já que estava com um gosto estranho”, garante ele. 

    Na mesma publicação uma jovem fala sobre o atendimento médico a alguns alunos no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do Coroado, na Zona Leste de Manaus. “Quando alguém chega, após o horário das refeições, os médicos já perguntam se é estudante da Ufam. Só aí vocês já têm noção do alto índice de recorrência”, alerta. 

    Leia mais:

    Em Barreirinha, festa de formatura termina em intoxicação alimentar coletiva

    Mais de 600 quilos de carne estragada são inutilizadas em aterro sanitário do município

    Ufam completa 109 anos e faz comemoração nas redes sociais