Fonte: OpenWeather

    Educação


    Sai 1ª chamada do Programa Bolsa Idiomas e Arthur anuncia novidades

    São mais de 12 mil vagas em cursos de idiomas oferecidos pela prefeitura de Manaus

    Manaus - Mais de seis mil pessoas poderão ter acesso a cursos de idiomas a partir de 2018, pelo programa Bolsa Idiomas. Idealizado pela Prefeitura de Manaus, o projeto teve cerca de 14 mil inscritos neste ano. O prefeito Arthur Neto anunciou como novidade a disponibilidade de outras opções de idiomas.

    De acordo com a diretora geral da Escola de Serviço Público Municipal e Educação Socioeducacional (Espi), Stela Cyrino, o programa é uma forma de a Prefeitura dar os cidadãos manauenses a oportunidade de aprender um novo idioma para quem não tem condições de pagar um curso.

    Leia mais: 19 de abril: mesmo com avanços, índios ainda lutam por direitos

    "É importante que nos ofereçamos essa qualificação para que pessoas de baixa renda, que tanto precisam de uma oportunidade para aprender um novo idioma, possam ter melhores chances no mercado de trabalho", ressaltou.

    No total, 14.073 pessoas se inscreveram para as 12.960 bolsas de estudo de 50%, 75% e 100% ofertadas pela Prefeitura, sendo que 662 delas são ofertadas para Pessoas com Deficiência (PCD). No total, 6.652 pessoas já foram classificadas. As demais vagas serão preenchidas em chamadas divulgadas posteriormente pela prefeitura de Manaus.

    Durante o anúncio das classificações, o prefeito Arthur Neto ressaltou que, agora, o programa é uma política de Estado para a população. "O governante que vier depois de mim não vai ter escolha de continuar ou não o projeto. É algo consolidado para a população de Manaus, e ele será obrigado a continuar", garantiu.

    CLIQUE AQUI PARA ACESSAR A PRIMEIRA CHAMADA DO BOLSA IDIOMAS

    Novidades

    Entre as novidades do programa para este ano, estão novas opções de cursos de idiomas, entre eles: mandarim, japonês, francês, italiano, alemão e espanhol.

    "Nós acabamos de saber que uma das nossas escolas parceiras, tamanha a procura pelo projeto, estará com estas novas opções, além do inglês", informou o chefe do Executivo.

    "Estes idiomas são importantes porque são idiomas de países influentes. A China tem seu lugar no mundo, junto com o Japão, além da Alemanha, Itália e França, que são poderosos na Europa e diante do mundo. Como Manaus é uma cidade mundial, nada mais justo oferecermos estas opções de aprendizado para os selecionados pelo Bolsa Idiomas", ressaltou Arthur.

    O programa

    Criado em 2013, no primeiro mandato de Arthur Neto, o Bolsa Idiomas é voltado para manauenses a partir dos 16 anos, que estejam cursando ou tenham concluído o Ensino Médio e não tenham renda familiar superior a um salário mínimo e meio por pessoa. 

    Ao todo, nove instituições de ensino de idiomas são parceiras do programa: Aslan, Fucapi, Dom Bosco, Icbeu, Inglês e Companhia, Mult Cursos, My Way Idiomas, Quality e Argus.

    Edição: Bruna Souza

    Leia também

    Manaus tem 1º caso de meningite em 2018; vítima está na UTI

    'Não há previsão para saída de Melo e Edilene da prisão', diz advogado

    TJ-AM convoca União para ação contra mantenedora da Fucapi