Fonte: OpenWeather

    Cidade Nova


    Cidade Nova comemora aniversário como maior bairro de Manaus

    Conheça a história da Cidade Nova e os prazeres e dissabores de morar no maior bairro da capital amazonense

    Bairro Cidade Nova, em Manaus | Foto: Marcio Melo

    Manaus - O bairro da Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus, fundado há 37 anos, cujo aniversário é comemorado neste 23 de abril, reúne mais de 121 mil moradores, espalhados em cinco etapas, 24 conjuntos e comunidades. O bairro é atualmente o maior de Manaus, tanto em extensão como em número de habitantes.

    O próprio nome 'Cidade Nova' faz jus ao projeto inicial, entregue em 1981 pelo então governador do Amazonas, José Bernardino Lindoso, como proposta de abrigar toda a população vinda do interior do estado, que chegava em busca de emprego e melhores condições de vida.

    Leia também: Japiim: bairro celebra 48 anos de história nesse sábado

    No início do projeto, a grandeza para os padrões da época era tanta, que pensava-se que o bairro seria uma nova cidade, a fazer parte da região metropolitana de Manaus, embora das 15 mil casas prometidas, apenas 1.800 tenham sido entregues na primeira fase das obras para os que moravam em palafitas às margens do rio Negro.

    Bairro Cidade Nova, em Manaus
    Bairro Cidade Nova, em Manaus | Foto: Marcio Melo

    A aposentada Irene de Paiva, de 69 anos, uma das primeiras moradoras do bairro, na rua Cupuaçu, diz que construiu a vida na comunidade. “Vim de Santarém, no interior do Pará, e comprei a casa onde vivo. Era um lugar tranquilo para se começar a vida. Fiz muitos amigos que permaneceram comigo ao longo destes anos e mantenho um laço forte com todos os vizinhos que ainda moram perto de mim”, relata a dona de casa.

    Para o historiador Gaitano Antonaccio, o projeto Cidade Nova trouxe oportunidade para  muitos, mas também dissabores. “Para alguns, foi uma nova oportunidade de vida. Para outros, a suspeita e o medo de que o projeto desse errado. Isso causou a devolução de mais de 200 casas para o governo. Com o desmatamento da área, muitas doenças tropicais começaram a aparecer”, diz.

    Com o crescimento populacional na Cidade Nova, o grande deserto deu espaço a uma vasta cidade-bairro. A avenida Noel Nutels, uma das avenidas principais, é conhecida pela grande oferta de serviços. De agências bancárias a lojas de sapateiro, ela é, para os habitantes uma referência, que substitui hoje às idas ao centro comercial de Manaus.

    Mudança de vida

    A vendedora ambulante, Leia de Souza, de 34 anos, contou que se mudou para o conjunto Canaranas, dentro do bairro, pela variedade comercial e a garantia de uma segurança de vida. “Onde eu morava vivia com o cadeado trancado o dia todo. Agora, posso dormir mais tranquila. Aqui é um bairro bem mais seguro. Não deixa de acontecer coisas ruins, como em qualquer canto, mas é um bom local para morar e trabalhar”, opinou.

    Leia Souza diz ainda que a choperia Cascavel, ao lado da empresa de ônibus Eucatur, na avenida Camapuã, é um dos lugares preferidos do bairro, quando o assunto é diversão. “Saio muito com meus amigos para papear e tomar uns drinks no bar. É um local agradável e onde me sinto bem. Acredito que as opções de lazer na Cidade Nova não deixam a desejar em relação a outros bairros".

    Bairro Cidade Nova, em Manaus
    Bairro Cidade Nova, em Manaus | Foto: Marcio Melo

    Crescimento

    Com o aumento populacional, o poder público foi obrigado a criar infraestrutura para atender à demanda. O Terminal de Integração 3, entregue em 2001, o Hospital Universitário Francisca Mendes, a Maternidade Dona Nazira Daou são exemplos de obras criadas pelo governo. Já o recente shopping Sumaúma, obra de iniciativa privada, é uma das construções que recheiam o bairro com diversidade e assistência.

    O vereador Rosivaldo Cordovil foi criado no bairro, desde criança. Ele disse que, nos últimos 20 anos, observou o desenvolvimento da Cidade Nova. “Temos tudo o que precisamos aqui. Isso não inclui somente prédios e serviços públicos e de comércio, mas moradores comprometidos com o desenvolvimento da comunidade”, pontuou.

    Policlínica Danilo Corrêa na Cidade Nova
    Policlínica Danilo Corrêa na Cidade Nova | Foto: Marcio Melo

    Festa na Cidade Nova

    Ele ajudou, pela sexta edição, a festa em comemoração do aniversário do local. Apesar do Projeto de Lei 441 ter sido aprovado e instituindo hoje a data oficial, os dois dias de festa aconteceram na sexta (20) e no sábado (21) com muita folia, animação e um grande bolo cortado ao final. O evento foi promovido pela Associação de Desenvolvimento Cultural e Social da Zona Norte, em parceria com várias pastas da Prefeitura de Manaus.

    Conjuntos e divisões

    Como parte da Cidade Nova, atualmente existem vários conjuntos e comunidades, como: Renato Souza Pinto I e II, Ribeiro Junior, Francisca Mendes, Manoa, Mundo Novo, Osvaldo Frota I e II, Amazonino Mendes, Mutirão, Oswaldo Américo, Américo Medeiros, Canaranas, Vale do Sinai, Monte Sinai, Campo Dourdado, Riacho Doce, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Boas Novas entre outros. Mais recentemente foi construído fazendo parte da Zona Norte e agregados a ela, os conjuntos Galiléia, São José da Barra I e II e Nova Cidade.

    Bairro Cidade Nova, em Manaus
    Bairro Cidade Nova, em Manaus | Foto: Marcio Melo

    O fotógrafo Márcio Castro diz que o bairro evoluiu e, apesar dos problemas de infraestrutura, como existe em toda a capital do Amazonas, a Cidade Nova possui vida própria. “A Cidade Nova pode ser vista com novos olhos. O bairro oferece hoje muitas oportunidades de negócio e atinge um grau de maturidade como comunidade. Embora há ainda muitos problemas causados pela ausência de poder público, é fato que cresce a olhos vistos", comemora. 

    Leia mais

    Bairro Aparecida completa 137 anos de fé, tradição e alegria

    Gigante na Zona Norte, Novo Aleixo completa seu 26º aniversário

    Jorge Teixeira supera adversidades e comemora 29 anos de criação