Fonte: OpenWeather

    Emoção


    Familiares e amigos fazem homenagem à idosa e sobrinho mortos no AM

    O tributo contou com oração em frente à casa e caminhada por ruas do conjunto Hiléia

    A homenagem aconteceu na frente da casa onde o crime ocorreu | Foto: Marcely Gomes / Em Tempo

    Manaus - Os familiares e amigos da idosa Arlete Pereira de Araújo, de 70 anos e Alexsandro Mateus Araújo de Lima, de 31 anos, mortos dentro de casa no dia 4 de dezembro deste ano, realizaram homenagem na noite desta terça-feira (11), em frente à residência onde aconteceu o crime, localizada na rua 10, no conjunto Hiléia, bairro Redenção, Zona Centro-Oeste de Manaus. A palavra de destaque da noite foi justiça. 

    Conforme Rejane Araújo, que é sobrinha de Arlete e irmã de Alexsandro, a polícia tem trabalhado para solucionar o caso, que chocou toda a família, e tudo que eles pedem é justiça. "Essa homenagem não serviu só para saudar a minha querida tia e meu irmão. Serve também para mostrar à sociedade, que estamos atentos em toda a investigação", disse Rejane.

    Irmã de Alexsandro
    Irmã de Alexsandro | Foto: Marcely Gomes / Em Tempo

    O membro da associação do bairro, Gláucio Kaeli, foi um dos organizadores da homenagem junto com integrantes da família e vizinhos de Arlete e Alexsandro. Colegas de trabalho da vítima de 31 anos também estavam presente no ato em frente à residência.

    "Eles eram todos queridos aqui pelo bairro, falavam com todo mundo e a gente fica perplexo com toda a situação do que aconteceu. A polícia tem se empenhado na investigação do caso, mas a gente quer mais, quer que o autor ou os autores desse crime bárbaro sejam identificados, não pode ficar impune", ressaltou Kaeli.

    Oração dos amigos e familiares
    Oração dos amigos e familiares | Foto: Marcely Gomes / Em Tempo

    Após um momento de oração em frente à casa, o grupo de aproximadamente 50 pessoas caminhou por algumas ruas do conjunto e gritando por justiça. O ato ainda contou com faixas em homenagens aos falecidos e pétalas de rosas deixadas em frente a calçada da casa.  

    No mesmo local, há 10 anos, segundo a família, o avô de Alexandro teria sido morto dentro da mesma residência, estrangulado com uma corda durante um assalto.

    Homenagem aos mortos no Hiléia
    Homenagem aos mortos no Hiléia | Foto: Marcely Gomes / Em Tempo

    Entenda o crime

    Os corpos das vítimas estavam despidos, com a cabeça esmagada no chão do banheiro, dentro da casa. O de Alexsandro estava do quarto dele e de Arlete no banheiro do quarto dela. De acordo com a polícia, um amigo chegou até o local depois de sentir falta de Alexsandro no trabalho. Ao chegar a residência, encontrou tudo fechado, e chamou a polícia.

    Leia mais:

    Idosa e sobrinho são mortos com a cabeça esmagada em casa, no Hiléia

    Jovem mata padrasto a facadas na Zona Leste de Manaus, diz polícia

    ‘Estava há 2 anos sem sexo’, diz jovem que matou e estuprou mulher