Fonte: OpenWeather

    arthur


    Prefeito desmente boatos que festas de fim de ano serão canceladas

    Devido à concentração de recursos públicos para as vítimas do incêndio do Educandos, mensagens nas redes sociais circularam afirmando o cancelamento das festas

    Prefeito confirmou que não haverá o cancelamento das festas | Foto: Divulgação/Assessoria

    Manaus - Um boato sobre o cancelamento das festas de fim de ano na capital amazonense circulou pelas redes sociais na tarde desta terça-feira (18). O boato foi motivado pela concentração do poder público no suporte humanitário as vítimas do incêndio do Educandos, Zona Sul, na noite de segunda-feira (17).

    Por causa dessa atenção aos desabrigados, comentários de que recursos destinados às festas de Natal e Ano Novo seriam empregados aos antigos moradores da Favela do Bodozal foram desmentidos pelo prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB), em entrevista coletiva nesta terça (18).

    "Não vamos cancelar nenhuma festa programada. Inclusive, todos os artistas que forem cantar, sejam locais ou de outros estados, vão fazer vídeos incentivando a doação aos moradores daquela comunidade. Esperamos que a sociedade se solidarize cada vez mais para ajudarem a devolver o pouco que as quase 600 famílias perderam nesta madrugada", declarou.

    Com estruturas previstas para serem montadas no shopping Phelippe Daou, Zona Leste, Ponta Negra, Zona Oeste, e no bairro Educandos, artistas como Joelma e Luan Santana estão cotados para animar o público da capital na virada do ano. Márcia Siqueira, Lucilene Castro, Fátima Silva e Cinara Nery, com o show “Elas Cantam Samba", também vão integrar o time.

    Relembre o incêndio.

    O incêndio que atingiu residências no bairro Educandos na noite de segunda-feira (17) foi controlado, informou o subcomandante do Corpo de Bombeiros do Amazonas, Coronel Josemar Santos, por volta das 00h40 da madrugada desta terça-feira (18).

    Foram mais de três horas de um intenso trabalho de combate, que envolveu todo o efetivo da capital e reforços da Região Metropolitana de Manaus. "Conseguimos conter o incêndio. Estamos na fase de rescaldo para tentar evitar que o fogo reinicie.

    A operação durou em torno de três horas e vai continuar a noite inteira para evitar o rescaldo", disse o subcomandante dos Bombeiros Militares do Amazonas.

    Segundo o secretário de segurança, coronel Amadeu Soares, informações preliminares apontam que o incêndio teria iniciado após a explosão de uma panela de pressão em uma das residências.

    Leia mais

    Com apoio federal, Arthur define ações prioritárias após incêndio

    Manauenses se unem em prol de vítimas do incêndio; saiba como doar

    'Não faltou água, nem viaturas', defende subcomandante dos Bombeiros