Fonte: OpenWeather

    Paralisação


    Arthur abrirá auditoria para controlar gastos no transporte público

    O prefeito anunciou medidas para amenizar o caos na cidade e deve se reunir com os empresários e rodoviários para mediar soluções para as categorias

    O prefeito ainda insinuou que que deve abrir uma nova licitação para para contratar outras empresas do transporte público | Foto: Daniel Landazuri

    Manaus -O prefeito Arthur Virgílio Neto, durante coletiva de imprensa no início da noite desta sexta-feira (21), criticou o método dos rodoviários em paralisar 100% do transporte coletivo em Manaus. Ele ainda anunciou, que na próxima quarta-feira (26), vai iniciar uma auditoria em todas as empresas de transporte público, para obter o controle dos gastos. 

    "Começaremos um trabalho muito sério em cima do sistema para termos os números definitivos, dados os quais iremos analisar profundamente para dominarmos.  Eu não discuto o mérito, quem trabalha precisa receber, porém pisaram em cima dos direitos de mais de dois milhões de pessoas que estão sofrendo direta e indiretamente com essa paralisação", declarou o prefeito.

    Arthur ainda ressaltou que deve se reunir ainda na noite desta sexta, com os empresários e rodoviários para mediar soluções para as categorias. Enquanto busca resolver a situação o prefeito anunciou medidas para amenizar o problema.

    "Liberamos a faixa azul e estamos com os Executivos e Alternativos circulando por toda a cidade, porém é uma quantidade inferior da grande demanda. Não está uma situação tranquila, mas eu espero poder celebrar o acordo entre as classes", disse Arthur. 

    Dificuldade operacional 

    O prefeito ainda insinuou que deve abrir uma nova licitação para contratar outras empresas que estão com sérias dificuldades operacionais. "Vejo que existem medidas para se tomar posteriormente, pois tem duas empresas, a Global Green e Açaí, que não estão mais com condição de trabalharem no nosso sistema. Precisamos dar um jeito nelas", informou. 

    A respeito das empresas alegarem prejuízo, Arthur fez duras críticas aos responsáveis. "Com a crise e a propagação do transporte por aplicativos o sistema perdeu passageiros e dinheiro. Eu só não entendo essas pessoas continuarem sendo empresários e não mudarem de ramo com essas dificuldades. Por isso que vamos esclarecer todos os dados do sistema para declarar se existe ou não esse prejuízo", pontou o prefeito. 

    Leia mais

    Prefeitura atenderá beneficiários do BPC neste sábado

    Prefeitura irá revitalizar área de deslizamento de terra na Torquato

    Nova rede de drenagem irá prevenir desabamentos no bairro Mauazinho