Fonte: OpenWeather

    Ameaça


    'Brincadeira de mau gosto', diz Bibiano Filho sobre episódio no IEA

    O secretário Executivo de Educação do AM repudiou a suposta ameaça. Os alunos envolvidos no episódio devem ter acompanhamento psicológico

    O fato aconteceu na manhã desta quinta-feira (14) | Foto: Josemar Antunes

    Manaus - O secretário Executivo de Educação do Amazonas, Bibiano Filho, caracterizou o episódio ocorrido no Instituto de Educação do Amazonas (IEA), localizado no Centro de Manaus, na manhã desta quinta-feira (14), como uma brincadeira de "mau gosto". O ato, segundo ele, foi para trazer terror usando a tragédia ocorrida escola de São Paulo. 

    "Concluímos que foi uma brincadeira de mau gosto incitada por um adolescente, que tratou de espalhar medo semelhante ao que aconteceu em Suzano, na Grande São Paulo. Além dessa escola, outras foram alvos desta proliferação", disse. 

    Pais e alunos ficaram assustados com a suposta ameaça. Alguns pais levaram os filhos chorando da escola com medo que algo pior acontecesse.

    Reunião de emergência 

    Bibiano Filho ressaltou que no próximo sábado (16) acontecerá uma reunião de emergência com todos os gestores, coordenadores e o secretário adjunto da Casa Militar, para discutir ações de melhorias nas escolas. 

    O secretário destacou que as fragilidades das escolas terão o controle de acesso reforçado. As aulas do IEA foram suspensas no restante do dia.

    O delegado Sinval Souza, titular do Departamento de Repreensão ao Crime Organizado (DRCO), também falou sobre o assunto. Segundo ele, o caso aconteceu após um desentendimento entre adolescentes.

    "Ficou comprovado que foi uma mensagem mal colocada. Devido a isso e, ao fato ocorrido em São Paulo, acabou provocando pânico entre os alunos. Conteúdos de grupos de WhatsApp não tem rosto. É necessário que os pais conversam com os filhos e não transferiram somente para a escola a responsabilidade. O estudante que colocou essa situação teve um desentendimento com outro aluno e mandou as fotos. Mas tudo começou por conta do vídeo compartilhado da tragédia em Suzano", explicou. 

    Atendimento psicológico 

    Os alunos envolvidos no episódio devem ter acompanhamento psicológico da Seduc. O aluno que está afastado por contas de indisciplina deve ter um acompanhamento especial. Mas dependendo da conduta, ele deve sofrer uma punição e pode ser até expulso da instituição de ensino. 

    Leia mais: 

    Aluno ameaça fazer atentado em escola de Manaus

    Vídeo mostra ação de atiradores em escola de Suzano

    Polícia identifica atiradores de ataque em escola de São Paulo