Recuperação viária


Obras de revitalização viária do Distrito começam nesta segunda (15)

Ao todo, 35 vias do Distrito Industrial 1 serão revitalizadas. Dos R$ 150 milhões garantidos no Tesouro nacional, o projeto da Prefeitura de Manaus irá custar R$ 136 milhões, restando R$ 14 milhões.

O prefeito municipal Arthur Neto acredita que as obras serão entregues em menos de seis meses. | Foto: Lucas Vasconcelos

Manaus - Obras de recuperação das vias no entorno da Bola da Suframa, localizada no Distrito Industrial I, Zona Sul de Manaus, iniciaram na manhã desta segunda-feira (15). A reconstrução viária faz parte de três lotes de obras do Distrito Industrial, que estão dentro do pacote de ações planejas pela Prefeitura de Manaus, em homenagem aos 350 anos da capital amazonense.

 Arthur Neto acredita que as obras serão entregues em menos de seis meses. "O lote 1 é extremamente importante. Há uma expectativa de até seis meses, mas acredito que iremos fazer em menos tempo. Conheço a empresa que está à frente dessas obras, conheço as máquinas, a rapidez e a dedicação em entregar os serviços com qualidade", contou o prefeito.

A nova frente de obras compreende, entre outras vias, as ruas da Feira, Rio Jaguarão, Rio Quixito, Itaúba e as avenidas Governador Danilo de Matos Aerosa, Ministro João Gonçalves, Ministro Mário Andreazza e Guaruba, bem como a bola da Suframa.

Pela primeira vez, as obras de recapeamento e recuperação do Distrito Industrial 1 estão sendo executadas pela prefeitura, obedecendo ao cronograma estipulado pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Os serviços foram divididos em três lotes e já contemplaram cinco ruas com novo asfalto e que agora recebem melhorias em calçadas, meios-fios e sarjetas.

As obras que estão sendo realizadas em parceria com a Suframa trarão consequências positivas para a capital amazonense, segundo o o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes.

"Recebemos na sexta-feira (12) uma empresa chinesa que demonstra interesse em investir no Distrito Industrial. É o momento em que os investidores estão vendo essa parceria da prefeitura com a Suframa. Quem ganha com isso é a população da nossa cidade, que vai receber um distrito mais vitalizado e empresas que irão gerar empregos e renda", afirmou Alfredo Menezes.

Ao todo, 35 vias do Distrito Industrial 1 serão revitalizadas. Essa é uma das obras mais esperadas devido à importância econômica do Polo Industrial de Manaus. Dos R$ 150 milhões garantidos no Tesouro nacional, o projeto da Prefeitura de Manaus irá custar R$ 136 milhões, havendo uma sobra de R$ 14 milhões.

A empresa Etam foi a vencedora do lote 1, que inicia as obras nesta segunda-feira. A Ardo Construtora e Pavimentação foi a vencedora do segundo lote e o terceiro teve como única participante a Construtora Soma Ltda., que foi declarada a vencedora do certame. Os lotes 2 e 3 agregam as vias com nível intermediário e leve de criticidade, como as ruas Buriti, Tambaqui, Matrinxã, Tucumã, Puraquê, Jutaí, Mogno, Ipê, Cupiúba, Oitis, Autaz Mirim, Solimões e adjacentes, além das bolas da Gillette e Samsung.

Segundo a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), a expectativa é de que a recuperação completa da bola da Suframa seja concluída em seis meses, considerando as duas fases da obra.

“Primeiro iremos atuar no raio interno, trabalhando a drenagem, base e sub-base. Na sequência, aplicaremos um novo pavimento rígido, em concreto, que dará maior durabilidade à pista. A segunda fase corresponde à realização do mesmo serviço no raio externo da rotatória”, explicou o diretor de Obras da Seminf, Tabajara Júnior, acrescentando que o prazo considera o tempo de cura do concreto, de 20 a 30 dias, para cada etapa.

Intervenção viária

Para que a obra do lote 1 inicie, o trânsito no entorno da Bola da Suframa está tendo que passar por modificações. Desde sábado, 13, o local está com um estreitamento na pista que contorna a rotatória, na avenida Rodrigo Otávio, zona Sul, para que a área seja tapumada em seu raio interno. O acesso ao Centro Cultural Povos da Amazônia está mantido.

“Será uma interdição parcial, ou seja, o fluxo será mantido com retenção, por isso não haverá desvios, mas sempre sugerimos aos condutores que busquem outras opções durante o período de obras”, reforçou o diretor de Operações e Fiscalizações do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Stanley Ventilari.

Agentes da Gestão de Trânsito do IMMU estarão presentes no local para monitorar o tráfego e oferecer segurança na circulação de condutores e pedestres.

Leia mais:

Receba as principais notícias do Portal Em Tempo direto no Whatsapp. Clique aqui!

Bola da Suframa será interditada a partir de segunda-feira (15)

'Zona Franca não será extinta', diz superintendente da Suframa