Solidariedade


Cantor Uendel Pinheiro e outras bandas agitam feijoada beneficente

Após ninguém aparecer na feijoada beneficente para o filho com paralisia, pai recebe apoio de cantores locais e remarca evento que ocorrerá no dia 8 de setembro em Manaus

A feijoada foi reagendada para as 9h do dia 8 de setembro
A feijoada foi reagendada para as 9h do dia 8 de setembro | Foto: Marcely Gomes

"Eu passei a noite fazendo a feijoada, mas ninguém apareceu para comprar", afirmou Walldecy Silva, de 50 anos, após organizar um evento beneficente, no dia 4 de agosto, em prol dos custos dos tratamentos do filho Walderlaydson de Souza, de 6 anos, que tem paralisia cerebral e Síndrome de West, um tipo de epilepsia.

O autônomo disse ao Portal EM TEMPO que a feijoada foi reagendada para às 9h do dia 8 de setembro e vai contar com atrações musicais da região Norte, como o cantor Uendel Pinheiro, Júnior Santarém e Xote com Pimenta. O evento será realizado no Clube da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, localizado próximo à Nova Igreja Batista, na avenida Torquato Tapajós, Zona Norte de Manaus e o valor da feijoada é R$ 10.

Walldecy frisou que o filho precisa fazer uma cirurgia nos pés, devido um problema nos tendões. O responsável acrescentou que precisou se ausentar das atividades de vendas para organizar a primeira feijoada, que não foi bem-sucedida.

“Eu fiquei das 9h às 17h, no dia 4, na banquinha, tentando vender a feijoada, e não apareceu ninguém. Muita gente que se comprometeu a vir, não apareceu. Cada dia, os pés do ‘Valdinho’ estão mais atrofiados para baixo e, por isso, não vamos desistir. Graças a Deus que estão aparecendo as pessoas para me ajudar”, frisou o pai.

Uendel Pinheiro afirmou que se sensibilizou com a história de  Walderlaydson
Uendel Pinheiro afirmou que se sensibilizou com a história de Walderlaydson | Foto: Divulgação

Ao Portal EM TEMPO, o cantor Uendel Pinheiro afirmou que se sensibilizou com a história de  Walderlaydson e, após saber que no primeiro evento não houve público, decidiu usar a arte dele para atrair o público. “Temos que ajudar como podemos. Vamos cantar todos os nossos sucessos e contribuir com esta causa”, salientou o artista.

Além de Walderlaydosn, Walldecy vive com a esposa Gleice Fontes, que é dona de casa, e com a filha de cinco meses, Isabela Souza. Gleice contou que após o nascimento de Walderlaydson, chegou a engravidar novamente com a esperança de que o segundo filho pudesse apresentar o tipo sanguíneo compatível para que houvesse o procedimento do transplante de medula óssea.

Com o nascimento de Isabela, a mãe e o pai de Walderlaydson, continuam a lutar pela evolução do menino. “O sangue do meu marido é A- e o meu tipo sanguíneo é O+, e por isso são incompatíveis com o do “Waldinho” que é O-. Engravidei esperando que a Isabela nascesse com o mesmo tipo sanguíneo do irmão, mas ela nasceu com o sangue O+”, afirmou Gleice.