Fonte: OpenWeather

    Alerta


    Bombeiros explica cuidados para evitar afogamento em balneários

    Principais alertas são de se ter moderação com bebidas alcoólicas

    A recomendação é priorizar balneários com salva-vidas | Foto: Divulgação

    Manaus - O calor intenso do verão é um grande estímulo para aproveitar a folga e ir se refrescar em flutuantes, igarapés e piscinas. Além do protetor solar, cuidados para evitar afogamentos são essenciais. Os principais alertas do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) são de se ter moderação com bebidas alcoólicas e atenção com a profundidade dos rios e com as crianças nesses locais.

    De janeiro a junho deste ano, 55 mortes por afogamento foram registradas no Amazonas. Segundo o major do CBMAM, Ricardo Guerra, o cidadão precisa observar o lugar escolhido para o banho e se certificar de condições de segurança, principalmente para uma situação de emergência.

    “É de extrema importância que o cidadão se certifique que o ambiente seja seguro, que tenha salva-vidas civis ou militares e sinalização de profundidade no local”, pontua Guerra.

    A recomendação é priorizar balneários com salva-vidas, pois caso alguém se afogue haverá um profissional capacitado para realizar procedimentos de reanimação. O uso de bebidas alcoólicas é um complicador, pois, na hora da emergência, a embriaguez atrapalha a tomada de decisões por quem está se afogando ou por quem pode chamar socorro.

    Além do protetor solar, cuidados para evitar afogamentos são essenciais
    Além do protetor solar, cuidados para evitar afogamentos são essenciais | Foto: Divulgação

    “É preciso tomar cuidado com a ingestão de bebidas alcoólicas, com a profundidade dos rios e, principalmente, com crianças, idosos e pessoas com deficiência nas piscinas dos balneários e condomínios”, aconselha Ricardo Guerra.

    Crianças exigem atenção redobrada, seja em rios, igarapés ou piscinas. O ideal é sempre mantê-las com coletes salva-vidas, que podem ser adquiridos a partir de R$ 40.

    Mesmo sabendo nadar, é importante não extrapolar limites ou mergulhar em locais perigosos. “A recomendação mais importante, e que deveria ser uma prática constante, é que as pessoas pudessem ir para esses balneários tendo uma noção básica de natação, justamente para conseguir escapar de uma situação de risco”.

    Em caso de acidentes, tentar prestar o socorro sem preparo pode ser um risco a mais. Por isso, é ideal buscar guarda-vidas e acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros.

    *Com informações da assessoria