Fonte: OpenWeather

    Rede Pública


    Projeto alia atividades físicas ao desenvolvimento da leitura

    A programação na escola-piloto já ocorre há três meses

    O projeto Movimentes é desenvolvido há aproximadamente 1 ano pela Prefeitura de Manaus | Foto: Cleomir Santos/ Semed

    Manaus- Sessenta e duas crianças do 3º ano do ensino fundamental, da escola municipal Maria Raimunda Marques Brasil, bairro Mauazinho, zona Leste, participaram das atividades do projeto Movimentes.

    A programação na escola-piloto já ocorre há três meses, às terças, quartas e quintas-feiras, na quadra da unidade de ensino, onde são desenvolvidas atividades motoras, que visam melhorar o desempenho acadêmico das crianças com indicativo de dificuldades de aprendizagem.

    O projeto Movimentesé desenvolvido há aproximadamente 1 ano pela Prefeitura de Manaus, e coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio do Centro Municipal de Atendimento Sociopsicopedagógico (Cemasp) Leste.

    As unidades-pilotos que recebem a ação são as escolas municipais Leonor Uchôa de Amorim, no São José 2, com atendimento de 112 alunos do 4º ano, do ensino fundamental; e Maria Raimunda Marques Brasil, no Mauazinho, com a participação de 62 estudantes do 3º ano.

    Professores de educação física

    O Movimentes é um projeto desenvolvido por professores de educação física, que em conjunto com a equipe multiprofissional do Cemasp, avalia o desempenho motor e acadêmico do discente, bem como realiza intervenções motoras em alunos com problemas do processo ensino e aprendizagem.

    Por meio do projeto, são realizados atendimentos aos estudantes com indicativo de dificuldades de aprendizagem, no mesmo ambiente que o aluno frequenta com o intuito de que desenvolva suas potencialidades dentro de um contexto lúdico.

    Para professor de educação física, Keegan Bezerra Ponce, que faz parte da equipe do Movimentes, a aprendizagem se torna importante entre o divertir e aprender, mas de uma forma lúdica com as atividades desenvolvidas durante a programação na escola, que dura uma hora.

    “Nosso objetivo é trabalhar as aulas de educação física do 1º ao 5º ano com as crianças que têm dificuldades de aprender em sala de aula. É um projeto pioneiro, que a gente busca trazer a importância da educação física em conjunto com o professor em sala de aula, para que os alunos tenham juntos a melhoria na leitura, escrita e no cálculo”, explicou.

    Etapas

    Para participar do projeto, em um primeiro momento a equipe do Movimentes realiza avaliação para verificar a coordenação motora ampla e fina dos alunos, além do teste de desempenho escolar (leitura, escrita e cálculo). Em seguida, é feita a intervenção por meio de atividades motoras como locomoção, manipulação de materiais como argolas, pincéis, papéis e matérias criados pela coordenação do projeto.

    O professor do 3º ano, José Carlos de Lima, disse só ter a agradecer pelo projeto na escola, porque tem notado uma melhoria em sala de aula com os alunos.  “Na sala de aula, temos dificuldades na atenção dos alunos, mas com as atividades físicas, onde as regras são bem estabelecidas, eles ficam atentos e cumprem. Temos esse retorno na sala de aula, as crianças conseguem perceber isso na questão da teoria e conseguem resolver seus trabalhos”, completou.

    Há três meses participando das atividades pedagógicas do projeto, o aluno do 3º ano, Lucas de Oliveira Cunha, 9, comemora os avanços em seu rendimento em sala de aula. Segundo ele, além da parte física, tem aprendido muito com os jogos.

    “Eu aprendi juntar as palavras, já sabia ler, mas agora aprendi mais ainda. Brincando, consegui aprender as palavras com as figuras. Tinha dificuldade de interpretar as palavras, mas agora estou conseguindo fazer as tarefas em sala de aula”, disse.

    *Com informações da assessoria