Fonte: OpenWeather

    Pojetos


    Idam lança Projetos Prioritários para seis cadeias produtivas

    As ações dos projetos serão executadas com apoio e participação dos órgãos parceiros

    Os agricultores indígenas trabalham com uma diversidade de produtos da fruticultura | Foto: Divulgaçao

    Manaus - Seis Projetos Prioritários que irão fortalecer as cadeias produtivas da bovinocultura, citros, cupuaçu, borracha natural, pesca e piscicultura em Itacoatiara, foram lançados na quinta-feira (26), pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam). O evento aconteceu na sede do Centro de Educação Tecnológica (Cetam/Itacoatiara), situada na avenida Mário Andreaza, São Francisco.

    A execução dos 21 Projetos Prioritários, criteriosamente selecionados pelo Idam conforme o potencial das cadeias produtivas em cada município, visa oportunizar uma assistência técnica de qualidade, com profissionalização, capacitação, metodologias participativas, acompanhamento técnico, elaboração de projetos de crédito rural e inserção de novas tecnologias no campo para os mais de 30 mil beneficiários dos projetos em todo o estado.

    Segundo a diretora-presidente do Idam, Eda Oliva, as ações dos projetos serão executadas com apoio e participação dos órgãos parceiros. “Os projetos serão desenvolvidos em parceria com as instituições de pesquisa, ensino, comercialização, defesa sanitária e outros órgãos do setor primário, cada um na sua especificidade”, explicou Eda, ao destacar que a Instituição dará atenção especial à elaboração dos projetos de crédito rural, para viabilizar oportunidades de desenvolvimento e melhoria na qualidade de vida de quem produz alimentos.

    Para o secretário de Produção Rural de Itacoatiara, Rudson Araújo, esses projetos são de grande importância para os agricultores familiares e produtores rurais, principalmente porque irão contemplar o município de Itacoatiara. “Aqui no município temos um projeto na Costa da Conceição para alavancar a produção dessa comunidade, que apresenta potencial na produção de frutíferas, e esses projetos vieram em boa hora”, disse. 

    Na ocasião, foram realizadas apresentações sobre as atividades de pesca e cultivo do cupuaçu, que estão entre os projetos contemplados em Itacoatiara.

    Para a cultura do cupuaçu, por exemplo, o Idam pretende incentivar o plantio de cultivares resistentes à vassoura-de-bruxa, principal doença do cupuaçuzeiro. A meta é aumentar a produção e produtividade em sete municípios contemplados com o projeto.

    De acordo com a agricultora Maria do Socorro Silva, de 61 anos, esses projetos irão animar os agricultores de sua comunidade, a São João do Araçá, que hoje precisam de apoio para comercialização dos produtos.

    “Cultivamos uma variedade de produtos e, com apoio das instituições, queremos comercializar para programas como o de Aquisição de Alimentos (PAA) e o de Regionalização da Merenda Escolar (Preme)”, disse Maria, ao destacar que o projeto para borracha natural também servirá como incentivo para que a comunidade volte a produzir e completar a renda com mais essa atividade.

    Agricultura indígena

    A unidade local do Idam em Itacoatiara realiza atendimento e visitas técnicas a 20 famílias indígenas das aldeias Correnteza, Sateré e Maquira. Na região, os agricultores indígenas trabalham com uma diversidade de produtos da fruticultura. Segundo o gerente do Idam em Itacoatiara, Carlos Barros, a meta é atender, até o final do ano, 50 famílias indígenas.

    “É um prazer representar o nosso povo. Queremos, como indígenas, contribuir por meio do nosso trabalho com a produção de culturas como a goiaba, maracujá, graviola e cupuaçu”, disse o tuxaua Cacheado, representante da Adeia Correnteza, ao destacar que o apoio de instituições do setor é essencial no processo de comercialização desses produtos.

    Estiveram presentes no evento o presidente da Câmara Municipal, Aluísio Neto; o diretor de Planejamento Institucional, Armando Jorge; o chefe do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Rural do Idam, Alfredo Pinheiro; o diretor do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Jadeilson Ribeiro; os coordenadores dos Projetos Prioritários e representantes do Banco da Amazônia, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Agência de Fomento do Amazonas (Afeam) e demais lideranças de agricultores.]

    *Com informações da assessoria