Fonte: OpenWeather

    Reintegração de posse


    Casas construídas de forma irregular são demolidas na Cidade Nova

    A área de 3 mil metros quadrados estava sendo ocupada há três meses

    A área estava sendo utilizada para rota de fuga de bandidos após cometerem crimes | Foto: Josemar Antunes

    Manaus- Casas e barracos construídos de forma irregular em um terreno particular na rua Professora Emília Grana, no bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus, foram destruídos na manhã desta terça-feira (8). A área de 3 mil metros quadrados estava sendo ocupada há três meses. 

    Por conta de um mandado de reintegração de posse, expedido na 18ª Vara Cível e de Acidentes de Trabalho da Comarca de Manaus, policiais militares do Comando de Policiamento Especializado (CPE), Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), a Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães) e a 6ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), cumpriram a ordem judicial.

    A área estava sendo ocupada há três meses
    A área estava sendo ocupada há três meses | Foto: Josemar Antunes

    A reintegração de posse foi pacífica. Corpo de Bombeiros, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a Amazonas Energia também deram apoio à Justiça. Um trator tipo retroescavadeira foi usado para derrubar os casebres, que já possuíam rede elétrica e água. 

    Por volta das 6h, uma oficial de Justiça e um representante do terreno particular foram até o local. Alguns invasores já haviam deixado o terreno após serem notificados na semana passada. 

    Alguns invasores já haviam deixado o terreno
    Alguns invasores já haviam deixado o terreno | Foto: Josemar Antunes

    Ao Portal Em Tempo, um representante do proprietário do terreno, que preferiu não se identificar, disse que a área foi invadida por desconhecidos. Alguns lotes foram vendidos para terceiros.

    "A área é de propriedade particular. O local é documentado e com taxas de impostos pagos regularmente. Infelizmente, Manaus cresceu de forma desordenada com surgimento de invasões. Muitas pessoas que lidam com a indústria da invasão se aproveitam para ganhar dinheiro com propriedade alheia", disse um representante do dono da área particular. 

    Uma oficial de Justiça foi até o local
    Uma oficial de Justiça foi até o local | Foto: Josemar Antunes

    O representante ressaltou, ainda, que a área estava sendo utilizada como rota de fuga de bandidos. Na ocasião, um portão do terreno foi quebrado. A área de 3 mil metros quadrados será toda murada.