Fonte: OpenWeather

    Caso Rayner Vinícius


    Mãe de Rayner Vinícius se pronuncia: ‘meu anjo voltou para o céu’

    A mulher acredita que a ossada encontrada na praia da Ponta Negra, na última segunda (7), é do filho. A suspeita veio após a identificação das roupas junto à ossada

    À época do desaparecimento, Rayner tinha apenas 15 anos | Foto: Divulgação

    Manaus - A ossada encontrada na manhã da última segunda-feira (7), às margens do rio Negro, na praia do Complexo Turístico Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus, pode ser do adolescente Rayner Vinícius
    da Silva Gonçalves, de 15 anos. A suspeita é da própria mãe do desaparecido, Antônia Silgon, que usou o Facebook, nesta terça-feira (8), para se despedir do filho. “O meu anjo voltou para o céu!”, publicou a mulher.

    A suspeita foi levantada a partir de alguns pertences pessoais encontrados junto à ossada, como a blusa e a bermuda preta e possivelmente um cordão.

    Apesar da confirmação da mãe, ainda é necessário o resultado de exames de identificação, incluindo o de DNA, que será feito por equipes do Departamento de Polícia Técnico Científica (DPTC) e do Instituto Médico Legal (IML).

    Confira a publicação:

    | Foto: Reprodução/Facebook

    Entenda o caso

    O jovem desapareceu após sair de casa , no dia 18 de dezembro de 2018,  para ir à praia da Ponta Negra. Na ocasião, segundo testemunhas, Rayner teria entrado na água para tomar banho e depois se afogado. Esta versão foi apresentada à polícia, dias depois após a polícia identificar um grupo de venezuelanos que estavam em posse dos objetos pessoais do adolescente, como o telefone celular e um par de tênis.

    À época, os venezuelanos foram ouvidos pela delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), que não identificou indícios da participação dos estrangeiros no sumiço.

    No dia 16 de fevereiro deste ano, o Em Tempo noticiou detalhes sobre a investigação do caso com a publicação de uma entrevista com a delegada Joyce Coelho.

    Saiba mais: Caso Rayner Vinícius: sumiço já dura dois meses e intriga a família.